UMA CONFISSÃO...E GELÉIA DE LARANJA E GENGIBRE (2)

terça-feira, fevereiro 28, 2012






Uma das grandes dificuldades que tenho na confecção de geléias, é saber exactamente quando é que elas atingem o ponto devido, que é imediatamente anterior ao ponto de estrada.
E foi isso que me aconteceu quando fiz a Geléia de Laranja e Gengibre, de que vos dei a receita na postagem anterior. Deixei passar um pouco...e ficou a parecer mais uma compota, por isso lhe pus essa rotulagem. Mas ficou-me a roer a consciência...e vai daí, resolvi voltar a fazer a dita Geléia, mas desta vez só com o sumo.
Como já tinha acabado a Pectina, usei Açúcar Gelificado da Sidul que encontrei pela primeira vez este fim de semana quando fui às compras ( no Modelo/Continente da minha área).

GELÉIA DE LARANJA E GENGIBRE (2)

900g de sumo de laranja (usei da baía)
400 g de açúcar gelificado
40 g de gengibre fresco, ralado

Segui a receita exactamente como a anterior. Com as peles da laranja obtidas depois do sumo, fiz a "boneca".


No final, obtive uma geléia de sabor mais ácido e ligeiramente mais amargo que o primeiro.
O primeiro ficou num ponto óptimo para o meu gosto porque não aprecio sabores muito ácidos.
Mas acho que para aquelas pessoas que gostam da fruta ácida (mãçãs, por ex.) esta segunda geléia é capaz de agradar mais.

Fiquei a pensar que talvez seja "culpa" do açúcar gelificado, que foi a primeira vez que usei.
Quando, no fim fui prová-lo, constatei que tem um sabor cítrico e ácido. Quando voltar a repetir esta receita, vou acrescentar umas 150 g de açúcar branco e juntar apenas 350 g de açúcar gelificado.





As Geléias e Compotas feitas com pectina ou açúcar gelificado podem ser feitas com menos açúcar e aguentam bastante tempo sem se estragar. As que são feitas com açúcar normal mas em menor quantidade, têm de ser conservadas no frigorífico para não se deteriorarem.

Aqui deixo o meu agradecimento sincero pelas vossas visitas e comentários, com votos de boa semana. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

Talvez Goste de Ler

5 comentários

  1. Querida Fátima,
    Não sei se aqui no Brasil tem esses materiais para fazer geléia.
    Lembro-me que quando mamãe fazia alguma (era pouco comum) era uma coisa assim só com as frutas e açucar cristal (o açúcar mais grosso). Como tb os doces em compota (goiaba, groselha, laranja da terra, etc). Eram uma delícia e logo devorados. boa lembrança a que vc me trouxe com a reflexão sobre a geléia.
    Bjsssssssssssss, quérida, deus a abençoa!

    ResponderEliminar
  2. Oi Fátima,
    nunca me aventurei a fazer geléias, mas adoro saboreá-las e estas que vc fez estão a me dar água na boca.Sou uma gulosa por doces, preciso me controlar mais, então radicalizo: nada de geléias, compotas e outros similares durante a semana...porém uma vezinha ou outra, não resisto e me presenteio com um pote das industrializadas, que não são nem de perto iguais ás caseiras.
    Uma linda semana,
    bjinhos,
    Calu

    ResponderEliminar
  3. nao me aventuro muito nas doçarias
    kis :=) nao tenho queda para os doces

    ResponderEliminar
  4. ainda não fiz o teu doce, mas entretanto também achei esse açúcar e comprei.
    quando fizer o doce vou seguir o teu conselho.

    bjs

    ResponderEliminar
  5. Querida amiga
    Quando fiz a minha primeira geleia (há uns 15 anos atrás), não tinha ideia do ponto e quando esfriou parecia uma pedra - hehehe!
    Ótima receita.
    Um grande abraço
    Léia

    ResponderEliminar