OBRIGADA SENHOR! - autor anónimo

                              Jardim Tropical Monte Palace - Ilha da Madeira

"Obrigada, Senhor,
por tudo quanto me deste
no ano que hoje termina.

Obrigada pelos dias de sol
e pelos nublados e tristes.

Pelas tardes tranquilas
e pelas noites escuras.

Obrigada pela saúde e pela doença,
pelas tristezas e pelas alegrias.

Obrigada por tudo o que me emprestaste
e logo me pediste.

Obrigada, Senhor,
pelo sorriso amável e pela mão amiga,
pelo amor
e por tudo o que é belo e doce;
pelas flores e as estrelas,
pela existência das crianças
e das almas boas.

Obrigada pelas saudades,
pelo trabalho,
pelas inquietações,
pelas dificuldades
e pelas lágrimas.
Por tudo
o que me aproximou de Ti.

Obrigada por me teres
conservado a Vida,
e por me teres dado tecto,
abrigo e sustento.

O que me trará
o ano que vai começar?

O que Tu queiras, Senhor
porém, peço-te
fé para Te ver em tudo,
esperança para não desfalecer,
caridade para amar-Te
e ao próximo, cada vez mais,
e para Te fazer amar
entre os que me rodeiam.

Dá-me paciência e humildade,
desprendimento e generosidade.

Dá-me, Senhor,
o que Tu sabes que me convém
e que eu não sei pedir.

Que eu tenha o coração alerta,
o ouvido atento,
as mãos e a mente ocupadas,
e que eu esteja sempre disposta
a fazer a Tua santa vontade.

Derrama, Senhor, as Tuas graças
sobre todos os que amo
e concede a Paz ao mundo inteiro.

Assim Seja."

Autor desconhecido

Esta é uma mensagem de origem espanhola que circula na Net. Achei-a muito bonita para o dia de hoje. Por isso traduzi-a para português e ofereço-a a todos os que passarem por aqui.

FELIZ ANO NOVO!

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)



CHUTNEY DE GOJI

O Natal leva um ano para chegar, mas quando chega, vem sempre com tanta pressa que só passa 24 horas connosco!
O que vale é que o seu "abraço" é quentinho e ternurento como eu gosto. Agora só preciso que este calor perdure pelo ano inteiro!
Tinha visto uma boa receita de carne de Porco recheada com Molho de Arandos aqui  http://pratos-e-travessas.blogspot.com/2011/11/porco-enrolado-com-molho-de-arandos.html e fiquei com vontade de o experimentar, mas não encontrei os arandos (cranberries).
Como a Mónica Pinto dizia que este fruto é ácido e os Goji também são um bocadinho, resolvi fazer a substituição mas alterei um bocadinho a quantidade de açúcar da receita original pois os Goji são um fruto seco e adocicado como as passas de uva.
Ou dava um molho intragável e teria de ir para o lixo, ou ficava mesmo bom ao paladar e seria um sucesso.
E foi por ter valido a pena a experiência, que venho partilhar convosco a receita!

                      Chutney de Goji

CHUTNEY DE GOJI

125g de goji (1 pacote)
3 colheres de sobremesa de açúcar amarelo (mal cheias)
1 haste de tomilho limão ou laranja (usei seco, uma colher de café)
1 laranja grande- raspa e sumo
1 colher de sopa de vinagre balsâmico
1/2 cebola finamente picada (ou 1 pequena)
1 colher de sopa de azeite
1 dente de alho espremido
sal q.b.
50 ml de caldo de carne (facultativo - se o molho secar)

Preparação:
Numa taça, ponha os Goji, o açúcar, o tomilho, o vinagre balsâmico, a raspa e o sumo da laranja. Misture tudo e deixe a macerar por 30ou 40 minutos.
Passado esse tempo, refogue a cebola no azeite quente até começar a ficar transparente. Junte o alho espremido e os Goji macerados com a marinada. Tempere de sal e deixe cozinhar lentamente (lume brando) durante cerca de 10 a 12 minutos. Se secar muito, adicione o caldo aos poucos. Retire do lume e verta em frascos de tampa hermética. Deixe arrefecer e guarde no frigorífico.

Deu para 2 frascos como o da foto.

Para o almoço de Natal fiz um Assado de Perú acompanhado com o já tradicional Arroz de Passas e Pinhões e com o Chutney preparei um Molho de Goji.

Molho de Goji

A um dos frascos de Chutney, misturei 3 colheres de sopa de molho do assado e emulsionei bem. Não altera muito a consistência, mas os sucos da carne apuram o sabor do molho.

Para terminar, recomendo que passem no Pratos e Travessas da Mónica Pinto que tem vindo a colaborar em revistas inglesas de renome. Vão ver que não perdem tempo!
Desejo-vos uma boa semana. Beijinhos da

Bombom

FELIZ NATAL ! FESTAS FELIZES !

                                                        O meu Presépio

Venho desejar a todos os que me visitaram durante este ano e de um modo muito caloroso a todos os que me deixaram os seus comentários, umas FESTAS MUITO FELIZES.
Que o NOVO ANO não seja tão difícil como se apregoa e que, se o for, saibamos dar-lhe a volta por cima. Com Coragem, com Energia, com Inteligência e com muita Vontade de Vencer.
Que ele venha carregado de Saúde e Ânimo, de Amor e de Paz.
Nas próximas duas semanas O Meu Estaminé vai estar encerrado para Férias de Natal (dos meus nètinhos).
Se precisarem de alguma coisa, o correio do blog nunca fecha!
FELIZ NATAL!

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

CAPUCCINO CASEIRO

Esta é mais uma receita a pensar nos presentinhos de Tipo Gourmet e não só.
Não sei se já se aperceberam, mas a partir de 1 de Janeiro a maioria dos produtos que usamos em casa, vão sofrer um aumento de IVA de 13% para 23%. Se fosse só num, ainda vá. Mas é a multiplicar por muitos, quase todos!!! Então, vamos lá a aprender a fazer em casa, pois nem dá assim tanto trabalho. E se tiverem pouco tempo, peçam ajuda ao marido ou aos vossos filhos para fazerem as pesagens, porque assim estão a praticar na área da Matemática, sem darem por isso.
Esta é uma receita do blog "Mesa para 4".

Cappuccino Caseiro

100g de leite em pó (Molico)
50g de chocolate em pó
10g de cacau magro
15g de café solúvel (Nescafé expresso ou Gold)
2 colheres de sopa de açúcar branco fino (demerara)
1 colher de café mal cheia de canela em pó
*35g de chantilly em pó

Se usarem Nescafé Gold, (por ser dos mais aromáticos), como vem em grânulos, devem moê-lo no liquidificador ou no moinho de café para ficar em pó.
Colocam-se todos os ingredientes numa taça e misturam-se muito bem. Enche-se um frasco ou boião de vidro e fecha-se com tampa hermética.
* Não sei onde se encontra à venda o chantilly em pó. Se alguém souber, diga que eu divulgo.
Eu já fiz uma receita parecida que vi num blog brasileiro e não levava este ingrediente. O chantilly em pó deve dar à bebida uma consistência mais cremosa.

Nota:
Com 1 lata de Molico (500g) podem encher 5 frascos e juntar:
250g de chocolate em pó
50g de cacau magro
75g de café solúvel em pó
10 colheres de sopa de açúcar branco fino
5 colheres de café mal cheias de canela (2 ou 3 colheres de café normais)
*175g de chantilly em pó

Se for para oferecer, não esqueçam a etiqueta! E o laçarote, claro!

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)



PANQUECAS SEMPRE PRONTAS

Tenho de confessar que já não sei onde arranjei esta receita. Esta cabeça, já não é o que era, he,he!
Mas se alguém comprovar que é sua, eu rectifico e ponho aqui a proveniência, com todo o gosto.
Confessado o "crime", vamos ao que interessa: a receitinha.

PANQUECAS SEMPRE PRONTAS

Base para 4 vezes:

600 g de farinha de trigo sem fermento (uso Espiga)
50 g de fermento em pó
2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de sal fino
50 g de açúcar em pó

Junte todos os ingredientes numa tigela e envolva muito bem.
Deite num frasco com tampa hermética, feche e guarde.

Para usar:

150 g de mistura para panquecas
1 ovo
250 ml de leite (2,5 dl)
1 colher de sopa de margarina líquida (uso Vaqueiro)

Misture tudo numa tigela e envolva bem. Deite um pouco de margarina líquida na frigideira e retire o excesso com papel absorvente de cozinha. Deixe aquecer bem e deite uma colherada de creme de cada vez. Vire com a ajuda de uma espátula de madeira ou de silicone.

Esta receita também é uma sugestão para um presentinho de tipo Gourmet. É só arranjarem um frasco bonito e enfeitarem com um laçarote à maneira, não esquecendo a etiqueta com o Modo de Usar.
A propósito, recomendo-vos uma visita a http://www.economiacadecasa.blogspot.com , um dos excelentes blogs da Joana Roque, mais conhecida na blogosfera por Colher de Pau (a mesma de As Minhas Receitas).
Vale a pena fazerem uma visita, pois ela tem ideias maravilhosas e acessíveis à bolsa!
E, para quem não sabe, ela é a autora do livro de receitas "Feito em Casa" (um dos meus presentes de Natal do ano passado, que adorei).

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)


PEQUENOS MIMOS - CONT.


Já vos tinha dito que quando encontro panos da loiça bonitos, às vezes compro porque dão muito jeito para fazer conjuntos de avental e pegas e ficam muito mais baratos do que comprar essas peças nas lojas.
Aqui há tempos, no Modelo - Continente (que ainda era só Modelo), encontrei uns conjuntos de 3 panos da loiça: um de quadrados pretos e riscas verde alface, outro todo verde alface e um todo preto.
(Na foto não se vê bem a cor das riscas, mas é igual à fita de viés, de debruar).
Desmanchei as baínhas para aproveitar o tecido ao máximo e com o pano no sentido da largura, fiz a saia do avental. Com o que sobrou, fiz o peitilho e as faces direitas de 2 pegas.


Fiz o mesmo com o pano de cor verde alface.
E com o pano preto fiz os bolsos e as faces interiores das pegas e uma série de "carapucinhas" para os frascos da compota, que já viram em fotos anteriores.
Deste modo, com um conjunto de 3 panos que custou à volta de 3 euros, fiz 2 aventais, 4 pegas e 6 "carapucinhas".
Isto são só ideias, ou sugestões para quem aprecia estas actividades. Eu até nem sou muito boa na costura, mas estas coisas são muito simples e se eu consigo fazer, qualquer pessoa consegue!
Desejo-vos uma boa semana. Amanhã vai estar mais frio, cuidem-se: agasalhem-se e comam laranjas e kiwis que têm muita vitamina C, para se precaverem contra as gripes!

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)


AS AVÓS... E UM MIMINHO GOURMET

Estava aqui à procura de umas receitas que vos podem ser úteis para a confecção de miminhos de tipo Gourmet, quando encontrei um texto que não resisto e vou mostrar-vos. Alguns de vós, já devem ter lido, mas para outros será a primeira vez.  Trata-se da Definição de Avó para uma menina de 8 anos, cujo texto foi publicado no Jornal do Cartaxo, não sei de que ano...

"Uma Avó é uma mulher que não tem filhos, por isso, gosta dos filhos dos outros. As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali. Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas. Nunca dizem "Despacha-te!"  Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos. Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior. As Avós usam óculos e às vezes até conseguem tirar os dentes. Quando nos contam histórias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes. As Avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo. Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
Toda a gente deve fazer o possível por ter uma Avó, sobretudo se não tiver Televisão."

Agora, digam-me lá as Avozinhas, se este texto não é uma delícia!

E aqui vai a receitinha Gourmet, que diz que dá para encher 3 frasquinhos.


Mistura de Especiarias para Carnes
de Martha Stuart

1/2 cháv. de chá de sal (usei flor de sal Marnoto)
1/4 de cháv. de açúcar amarelo
1/4 de cháv. de chá de colorau doce ou paprika
2 colheres de sopa de orégãos secos
2 colheres de sopa de tomilho seco
1 colher de sopa de flocos de malagueta (chilli- opcional)

Numa tigela, coloque todos os ingredientes. Misture bem com a espátula ou com a colher de pau.
Encha os frasquinhos com a mistura.
Se não tiverem frasquinhos, podem usar daqueles sacos plásticos pequeninos, com fecho hermético que se usam para  guardar alimentos no frigorífico.

 Notas:
Ideal para assados ou grelhados.
Para usar, basta temperar a carne ou o frango do seguinte modo: juntar um pouco de azeite com 1 colher de chá ou de sopa, de mistura de especiarias, conforme for o tamanho da peça de carne a temperar.
E eu acrescentaria um dente de alho espremido ou picadinho.
A receita não refere a capacidade de cada chávena. Eu usei uma de 200 ml e fiz a receita a dobrar.
Deu para encher as embalagens que estão na foto.

Nota: Hoje ao almoço a receita foi testada e aprovadíssima!
É óptima para quem gosta pouco de cozinhar ou para quem tem pouco tempo para estar a cozinhar.
Tinha "Cachaço à Italiana" para grelhar; pus numa tigelinha 2 colheres de sopa de azeite, 1 colher de chá (cheia) de mistura de especiarias, 1 dente de alho espremido e 1 colher de chá de molho inglês. misturei tudo e temperei a carne umas horas antes da refeição.
Fez sucesso!

Um bom fim de semana para todos. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)



PEQUENOS MIMOS - CONT.


                              Pano da loiça com um padrão de quadrados

A partir de um pano da loiça em algodão forte, costumo fazer aventais, pegas e as carapucinhas para os frascos de compota.
Neste caso, como o padrão é de quadrados, um pano de 1.80 euros dá para 9 pegas de cozinha, ou para 4 pegas e 5 carapucinhas.

                         A foto saíu ao alto...

Só precisam de um bocado de cartolina de uma caixa velha e uma pega para modelo.
Decalca-se o desenho da pega e recorta-se o molde.
Com uma caneta esferográfica passa-se o desenho para o tecido, 2 vezes (face bonita das pegas).
Num pedaço de pano crú ou outro tecido de sobra, desenham-se as duas faces que vão ficar do avesso.
Num pedaço de drakalon recortam-se mais 2 peças que vão acolchoar a pega.
Una uma peça de tecido bonito, outra de drakalon e por último a peça de tecido crú e segure com alfinetes.
Dê uma "cosidela" à máquina em toda a volta, as para segurar.
Alinhave a fita de viés a toda a volta, deixando um pedaço a mais para depois fazer a alça para pendurar.
Para cada pega são precisos 0,75 cm de fita de viés.

Nota: Não deite fora as capas velhas da tábua de passar a ferro. Elas podem substituir o "drakalon" para almofadar as pegas. Basta cortar 2 peças e uni-las com a espuma para dentro. Depois é só aplicar as partes das faces e alinhavar.

Bom Domingo! Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

PEQUENOS MIMOS



Se tem jeito para fazer compotas, prepare algumas e recicle os frascos que tiver de sobra.
Se não tiver, pode usar dos de compra.
Personalize-os fazendo umas "carapucinhas" para os enfeitar.

Carapucinhas

Vai precisar de tecidos que podem ser aproveitados de um pano da loiça bonito (imagem à direita), de um resto que tenha sobrado (frasco da esquerda), de um pedaço de serapilheira (tipo rústico), etc.
Fita de viés para debruar.

Preparação:
1 - Com a ajuda de um prato de sobremesa pequeno (17 cm), desenhe uma rodela no tecido e recorte com a tesoura.
2 - Alinhave a fita de viés em toda a volta e cosa à máquina.
3 - Do lado direito do tecido e com a ajuda de um pires de café (11,5 cm), desenhe um círculo bem ao centro.
4 - Enfie a canela da máquina de costura com fio de elástico bem repuxado (para franzir). Enfie a agulha da máquina com a linha da cor que quer usar. Regule o ponto para mais largo.
5 - Cosa em volta do círculo pequeno. Puxe a linha para a parte de trás do pano e repuxe um pouco o elástico para franzir e dê um nó nas pontas para rematar.

Se não quiser ter tanto trabalho, cumpra apenas o ponto 1. Coloque a rodela por cima da tampa e segure com um elástico. Ate uma fitinha de cetim ou use simplesmente um fio de Natal e dê um laço.

Estas sugestões podem ser usadas em frascos com bolachas, com bombons, com casca de laranja cristalizada, etc...

Bom fim de semana! Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)


SUGESTÕES PARA PRESENTES DE NATAL

Quando falamos em Natal, quer queiramos ou não, lembramo-nos logo de...presentes no sapatinho.
Claro que o sentido do Natal é muito mais do que isso.
Para os que são religiosos, é a festa do Nascimento de Jesus, o Menino Deus que veio ao mundo para nos salvar.
Para os que não têm religião, é a Festa da Família.
Para todos de um modo geral, é uma época de solidariedade para com aqueles que menos têm.
E neste Natal vão ser mais, pois a crise do Capitalismo que estamos a viver (e que não tem nada a ver com o euro), deixou muitas pessoas sem emprego. É para esses que vai o meu pensamento e oração, em especial, este ano.
Talvez por isso, lembrei-me de vos trazer algumas sugestões de presentes, pequenos mimos, que podem ser confeccionados gastando pouco dinheiro.


Aproveitando um frasco vazio de Nescafé (imagem do meio), uma rodela de tecido vistoso do tamanho de um prato de doce (ou de sobremesa pequeno), uma fita e um sabonete, pode fazer um Frasco de Flocos de Sabonete para usar no banho.
1 - Com a ajuda de um ralador grosso, rale um sabonete para uma tigela.
2 - Encha o frasco, rolhe, cubra com a rodela de tecido e coloque o laço em volta.
Pode usar na água do banho em maior ou menor quantidade, conforme goste de muita ou pouca espuma, ou pôr directamente na esponja de banho.

A segunda sugestão (imagem da direita) é para perfumar a casa de banho. O frasco é coberto com uma rodela de tule, para deixar exalar o aroma do sabonete.

É uma sugestão muito simples em que podem ter a ajuda da criançada! Estando ocupadas numa tarefa que gostem de fazer, nem têm tempo para brigar!

Desejo que tenham aproveitado bem o feriado. Tenham uma boa sexta-feira.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima


FALANDO SOBRE...PERDA AUDITIVA

"Já de há uns tempos para cá, que a Bombom e a Tia Fátima, andam em litigância. (He,he, lá têm de ir ao Dicionário outra vez)!
A Bombom a querer falar sobre os problemas das pessoas com perda auditiva e a Tia Fátima a dizer que isto aqui é um Estaminé, um Estabelecimento aberto ao público, com predomínio das questões Alimentares e actividades Culinárias. O que é que as clientes iam dizer?
E a Bombom a retorquir que o assunto diz respeito à Saúde e Bem Estar e só por isso merece um expositor aqui na Loja.
E a Tia Fátima a perguntar o que iriam dizer as Freguesas, que podem achar que são apenas desabafos...
Logo a Bombom lhe diz que não é bem assim: algumas clientes também têm este problema, outras têm familiares ou amigos com deficiência auditiva. Além disso, ninguém está livre de vir a sofrer deste mal, que tantas vezes aparece com o decorrer da idade.
Conversa daqui, conversa dali, a Bombom conseguiu levar a sua àvante!"

E assim sendo, aqui vos trago hoje algumas regras fundamentais para quem tem de lidar com uma pessoa que sofre de perda auditiva. Acreditem que se as puserem em prática, essa pessoa se sentirá mais compreendida, amada e feliz.

COMO COMUNICAR MELHOR COM A PESSOA COM PROBLEMAS AUDITIVOS

* Antes de começar a falar, chame a atenção do seu interlocutor, com um ligeiro toque no braço ou com um sinal discreto.
* Fale sempre de frente e com a face iluminada para facilitar a leitura labial e a leitura da fala.
* Se o seu interlocutor for uma criança, tente situar-se à sua altura.
* Enquanto fala, não tenha nada nos lábios (cigarro, caneta...) nem na boca (rebuçado, pastilha elástica...). Evite colocar as mãos à frente da boca. Lembre-se que se tiver bigode, o seu interlocutor terá uma grande dificuldade em fazer leitura labial.
* Baixe o volume do rádio, TV, e se tiver água a correr, feche a torneira.
*Fale com naturalidade, articulando bem as palavras, mas sem exagerar, sem gritar e fale sobretudo, pausadamente.
* Use frases completas (não fale com palavras soltas).
* Não mude de assunto repentinamente, para que o seu interlocutor se possa situar com mais facilidade no tema da conversa.
* Se a compreensão for difícil, repita a mensagem por outras palavras equivalentes, podendo ajudar com gestos ou com algumas palavras escritas se for necessário.
* Na conversação em grupo deverá respeitar a vez de cada interlocutor. Evite conversas cruzadas e conversas em ambientes muito ruidosos.
 
  - Documentação da WIDEX (Aparelhos Auditivos)

Não é logo à primeira que se obtém o êxito completo. Só com a continuação é que se conseguem automatizar estas regras e aplicá-las quase sem pensar. Mas com paciência e perseverança tudo se consegue! O importante é não desistir!

Desejo-vos uma boa semana.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

FRANGO ESTUFADO COM ESPECIARIAS

Esta foi a receita que saíu para o almoço de hoje cá em casa.
Tinha um peito de frango e estava indecisa entre um arroz ou uma massa guisada que já há muito tempo não fazia.
De tão trivial, nem pensei em trazê-la para uma "postagem", por isso nem fotos tenho.
Mas acontece que a refeição foi tão elogiada - "podes repetir mais vezes porque estava um opíparo almoço"! - que eu resolvi trazê-la aqui para a montra principal do Meu Estaminé.
Pode ser que mais alguém oiça bons elogios também!

Frango Estufado Com Especiarias

Para 2 pessoas:

1 peito de frango

Marinada:
2 colheres de sopa de azeite virgem (oliva)
1 dente de alho grande espremido (ou esmagado)
1 folha de louro (sem nervura central) partida em pedacinhos
1 colher de sopa de sal aromatizado (uso flor de sal com tomilho e chilli, da minha receita)
1 colher de sobremesa de molho inglês
1 colher de chá de gengibre em pó

1/2 pau de canela
1/2 cálice de brandy (ou aguardente, vinho do Porto, licor de laranja...)
3 colheres de sopa de molho de tomate (de conserva, do meu)
2,5 dl de água a ferver

Temperar o frango 3 horas antes da refeição.
Partir o frango em pedaços e colocá-los numa tigela.
Numa tigelinha juntar todos ingredientes da marinada.
Misturar bem e envolver os pedaços de frango nesse molho. Deixar a marinar.

Na hora de preparar a refeição, ponha o frango com a marinada num tacho e acrescente uma cebola média picada. Leve a lume forte e deixe fervilhar um pouquinho enquanto envolve com a colher de pau todos os ingredientes. Junte a água a ferver, o pau de canela, o molho de tomate e o brandy (usei Licor de Framboesa do meu). Tape o tacho e baixe o lume para o mínimo e deixe cozer o frango, mexendo de vez em quando para não queimar.

Entretanto preparei a massa:
Pus 1 litro de água a ferver com um fio de azeite (para ela não se pegar). Quando levantou fervura deitei 1 chávena almoçadeira bem cheia de massa de lacinhos (Farfalle) e deixei cozer em lume brando e sem a tampa, durante  15 minutos.
Numa taça de vidro pirex coloquei a massa escorrida. Por cima dispus os pedaços de frango e uma porção de molho para a massa absorver bem os aromas. Tapei e esperei 5 minutos antes de servir.
Servi com salada mista de cores variadas, em tacinhas à parte.

Nota: Se não tiver sal aromatizado junte uma colher de chá de tomilho ou de ervas de provença e uma colher de café de chilli em pó (facultativo).

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

O FORAL MANUELINO DE CASTELO BRANCO

 Como "nem só de pão vive o homem", hoje trago-vos um pouco de História de Portugal.
Depois verão como está relacionada com a vida do dia a dia, com o pão e outros alimentos, com práticas e atitudes...

 No dia 1 de Junho de 1510, o Rei D. Manuel I concedeu foral novo à cidade de Castelo Branco, que na altura se chamava Castelbranco.
No dia 1 de Junho de 2010 passaram 500 anos sobre essa data e a Câmara Municipal , para a assinalar, editou um livro muito interessante sobre esse tema, da autoria do Historiador Leonel de Azevedo.

                                        Foral Manuelino de Castelbranco 

Tive ocasião de o adquirir no Verão passado e gostei muito.
O livro está escrito numa linguagem muito acessível e é muito interessante.
Sabiam que já nesse tempo se pagava portagem ?

 No tempo do rei D. Manuel I já muita gente se queixava porque os Forais antigos pelos quais se regiam, estavam escritos em latim bárbaro que já ninguém entendia, muita legislação tinha sido alterada ao longo dos tempos e muitas moedas tinham caducado. Além disso, como os escritos eram antigos, muitos estavam rasgados, escritos entre linhas e prestavam-se a diversas interpretações, nunca beneficiando as populações e sim, os grandes arrendatários das terras.
Por isso, entre 1500 e 1520, D. Manuel I procedeu a um complexo processo de reforma.

                    Primeira página - Apresentação e títulos de D. Manuel I

"A quantos esta nossa carta de Foral dado à vila de Castel branco virem, fazemos saber... que nossas Rendas e direitos se devem aí enquadrar na forma seguinte:
Paga-se na dita vila e termo (limites) pela açougagem de cada talho de carne a peso, um quarto de carneiro por ano e mais Cinquenta Reais que o alcaide mor terá de receber e será obrigado a vistoriar (os talhos e açougues) à sua custa. 
...    ....   ...
Determinações Gerais para a Portagem

Primeiramente declaramos e pomos por lei geral em todos os forais de nossos Reinos, que aquelas pessoas têm somente de pagar portagem em alguma vila ou lugar se não forem moradores ou vizinhos dele. E se, de fora do tal lugar e termo dele (seus limites), tiverem de trazer coisas para aí vender, têm de pagar portagem. Ou se os ditos homens de fora comprarem coisas nos lugares onde assim não são vizinhos nem moradores e as levarem para fora do dito termo.
... ... ...
Também declaramos que todas as cargas que adiante vão postas e nomeadas em carga maior, se entendam que são de besta muar ou cavalar. E por carga menor se entenda carga de asno. E por costal, a metade da dita carga menor que é um quarto da carga da besta maior.
...   ...   ...

Portagem

De todo o trigo, cevada, centeio, milho, painço, aveia, e de farinha de cada um deles ou de linhaça;
E de vinho, vinagre ou sal e de cal que a dita vila e termo trouxerem homens de fora para vender ou as comprarem e levarem para fora do termo, se pagarão por carga de besta maior (cavalar ou muar), um Real.
E por carga de asno que se chama menor, meio Real. E por costal que é metade de besta menor, dois ceitis e daí para baixo em qualquer quantidade quando vier para vender, um ceitil. E quem levar para fora de quatro alqueires para baixo, não pagará nada nem precisa de declarar (à portagem).
E se as ditas coisas ou outras quaisquer vierem ou forem em carros ou em carretas, contar-se-à cada um por duas cargas maiores, se das tais coisas tiver de se pagar portagem.

Coisas de que se não paga portagem

A portagem não se pagará de todo: pão cozido, queijadas, biscoito, farelos, ovos, leite nem coisa dele (lacticínios) que seja sem sal.
Nem de prata lavrada, nem de pão (em grão) que trouxerem ou levarem ao moinho, nem de carnes, vides, carqueja, tojo, palha, vassouras, nem de pedra. Nem de barro. Nem de lenha, nem erva. Nem carne vendida a peso ou a olho, nem se declarará, a menos que seja para vender, quer sejam vizinhos ou não. Nem se pagará pelas coisas que são nossas nem das que quaisquer pessoas trouxerem para seu uso, ou feitas a nosso mando ou autoridade. Nem de pano ou fiado que se mandar fora a tecer, curar ou tingir. Nem dos mantimentos que os caminhantes na dita vila ou termo comprarem e levarem para seus mantimentos e de suas bestas, nem dos gados que vierem pastar nalguns lugares passando.
...   ...   ...

Isto foi só uma pequena amostra, porque depois o Foral especifica todas as transacções possíveis na época e o respectivo pagamento à Coroa e à Villa.
Uma coisa muito interessante é ver como se procedia na perda ou achado de gados perdidos,  o pagamento por se cortarem madeiras ou cortiça, as penas de armas nas brigas de rua, ou simplesmente quais os alimentos que se usavam nessa época (vem referido o ruibarbo, por ex.).
O livro está escrito em português arcaico e eu tentei "traduzir" para português mais actual, mas é difícil consegui-lo a 100%.

Desejo-vos um resto de semana feliz.

PS: RECADO para Dodoca do "Brechique da Dodoca":
 Deixei resposta ao seu comentário no 1° post sobre Sementes Comestíveis. Não consigo comentar no Brechique. Tenho um ficheiro para si, mas não tenho o seu e-mail.

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

SEMENTES COMESTÍVEIS -cont. E UM PÃO DE QUILO



Hoje quero falar-vos de mais duas qualidades de sementes muito saudáveis, usadas também na alimentação : a Linhaça e o Sésamo, também conhecido como Gergelim.

A Linhaça possui carbo-hidratos, proteínas e fibras e ácidos gordos ómega 3 e 6.
Evita doenças cardiovasculares, desconfortos da menopausa e TPM, contribui para a perda de peso e faz bem à pele.
Tem duas apresentações: sementes claras douradas e sementes castanhas escuras.
Dose diária: 2 colheres de sopa.

Sésamo  (gergelim) - É benéfico para os nervos e células cerebrais. Está indicado nos casos de doenças cardiovasculares, pois fluidifica o sangue. É uma fonte de cálcio, fósforo, ferro, vitaminas do complexo B e ácidos graxos insaturados. Estimula a digestão e é altamente eficaz na lubrificação dos intestinos, evitando a prisão de ventre (obstipação) e as hemorróidas. Estas sementes são conhecidas como reguladoras das glândulas pituitária e pineal.
Como se suspeita que os ácidos gordos polinsaturados favorecem o cancro, é preferível não abusar do óleo de sésamo nas preparações culinárias.
As mulheres grávidas não devem ingerir grandes quantidades de sésamo (sementes ou óleo), pois o sésamo aumenta o risco de falso parto.
Dose diária: 1 colher de sopa.

Como diz o ditado, "O remédio e o veneno, é só uma questão de quantidade". Comer faz bem, mas com moderação e respeitando as doses diárias.
Hoje deixo-vos uma receita de pão de base com 1 kg, fácil e rápida de preparar na MFP. Basta terem à mão uma xícara (cup) de 200 ml.
Podem substituir 1 xícara de farinha de trigo por farinha integral, acrescentar sementes, passas de uva, nozes ou 3 colheres de sopa de Muesli. Ficarão com um pão diferente e mais enriquecido em fibras e vitaminas.

Pão de 1 kg

Água - 1 1/2 cup (300 ml = 3 dl)
Manteiga líquida ou azeite - 2 e 3/4 colheres de sopa
Sal - 2 colheres de café
Açúcar - 2 e 3/4 colheres de sopa
Leite em pó magro - 2 colheres de sopa
Farinha de trigo sem fermento T55 - 4 cup
Fermento seco de padeiro - 3 colheres de café (tipo Fermipan)

Introduzir os ingredientes na cuba pela ordem indicada. Programa 1 (Normal).

Com desejos de um bom início de semana.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

AS SEMENTES COMESTÍVEIS

                         Sementes de papoila

Já há bastante tempo, quando comecei a ver utilizar sementes sobretudo no pão, pensei que era mais uma moda que aí vinha. Santa ignorância! Como sou muito curiosa e gosto muito de saber "os porquês", fui investigar e mudei de ideias. Desde aí, comecei a usá-las não só na confecção do pão, mas nas misturas de cereais e nas saladas.
Hoje resolvi partilhar convosco o que descobri, na esperança de que seja útil para mais alguém.

As sementes são alimentos bioactivos, ou seja, activam a vida.
Quase todas as sementes possuem óleos vegetais que, além de conterem energia, são ricos em proteínas, fibras, sais minerais, vitaminas, enzimas e fito-hormonas.
Por tudo isso, devem fazer parte da nossa alimentação diária.
As gorduras insaturadas nelas contidas, são imprescindíveis ao bom funcionamento do nosso corpo porque cumprem uma série de funções metabólicas:
- Controlam a temperatura do corpo.
- Protegem os órgãos e músculos dos impactos.
- Fornecem ácidos graxos essenciais à construção das membranas celulares flexíveis e porosas.
- Fornecem ácidos graxos essenciais para a  produção de vitaminas, hormonas, ácidos biliares e pigmentos.
- Transportam e absorvem as vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K.)

As sementes são crocantes e dão textura e sabor às saladas, pães e biscoitos.
Algumas, quando torradas podem servir de aperitivo, como as sementes de abóbora ou de pistáccio.
Costumo usar 2 ou 3 colheres de sopa na massa do pão.
Também faço misturas com 2 qualidades de sementes, diferentes: por exemplo, girassol e sésamo (gergelim).

                        Sementes de abóbora e de Girassol

ABÓBORA

As sementes de abóbora têm muita fibra, pelo que são aconselháveis a quem sofre de obstipação (prisão de ventre).
Contêm muita vitamina A: previne a degeneração macular e outras doenças dos olhos.
Baixa a tensão arterial porque contém elevadas quantidades de potássio.
Contém vitamina E, o nutriente que combate o envelhecimento e torna a pele mais saudável.
Contém um nutriente que previne e trata  naturalmente a  prostatite (inflamação da próstata).

GIRASSOL

As sementes de girassol usam-se para fortalecer pessoas debilitadas ou convalescentes e as crianças em período de crescimento.
Possui elevado teor de gordura monoinsaturada, um nutriente cada vez mais famoso por afastar as doenças
cardiovasculares.
São muito ricas em magnésio, o mineral que ajuda o esqueleto e combate a osteoporose.

Análise Nutricional por 100 g (1 xícara bem cheia):


                           ABÓBORA                               GIRASSOL

Calorias                     446  cal                                     570 cal
Fibras                          35,9 g                                        16,05 g
Gordura monoinsat.        6,03 g                                        9,46 g
Vitamina A                     6,2 mcg  (microgramas)             5 mcg
Potássio                      919 mg                                      689 mg
Vitamina E                       3,19 mg                                -----
Magnésio                     262 mg                                     324 mg

Dose Diária recomendada : 2 colheres de sopa ;     1 colher/sobremesa


PAPOILA

As sementes de papoila são legais nos EUA e Europa porque não contêm qualquer um dos alcalóides presentes na planta adulta da papoila (morfina, codeína, papaverina, ou tebaína).
São usadas na alimentação para juntar à massa do pão ou bolos, para polvilhar saladas, massas ou arroz, e para juntar a assados de carne ou peixe.
Além de enfeitarem os pratos, são crocantes e dão-lhes um ar "gourmet".
Mais importante, é que são ricas em minerais como cálcio, magnésio, potássio e fósforo.

Por hoje, já chega de conversa (he,he). Para não vos enjoar, continuaremos noutra altura.
Que tenham um dia bem passado!

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

BAGAS DE GOJI E PÃO COM GOJI

                           Bagas de Goji
Na última ida ao supermercado, encontrei pela primeira vez as Bagas de Goji de que já tinha ouvido falar.
Chegada a casa, fiz um pão com a receita de base que vos deixei no último post e acrescentei 2 colheres de sopa de bagas de Goji e 2 de sementes de girassol. 




 Obtive um belo pão amarelinho que até parecia um bolo!
Sem sabor de especial, mas levemente adocicado. Podia ter posto 3 colheres de sopa de bagas e só uma de açúcar na massa. 



Ficou esponjoso e macio e simples ou torrado, é óptimo com queijo fresco ou compota (para os mais gulosos).
E para que fiquem a saber tanto como eu, aqui vai:


Bagas de Goji


- São originárias das Montanhas dos Himalaias e da zona do Tibete, há muito conhecidas e usadas na medicina chinesa.
- São muito ricas em antioxidantes (que eliminam os radicais livres). 
- Diz-se que têm propriedades afrodisíacas (penso que só se for comido em grandes quantidades).
- Podem ser consumidas por pessoas de todas as idades e condições físicas, incluindo futuras Mães em estado de gravidez. 
- Contém 21 minerais entre os quais zinco, ferro (mais do que a carne vermelha), cobre, cálcio, selénio e fósforo.
- Fornecem também vitaminas B1, B2, B6, E e uma grande concentração de vitamina C e betacaroteno (+ do que a cenoura).


Análise Nutricional por 100 g :


Calorias : 360 kcal
Proteínas : 12,20 g
Hidratos de Carbono : 57,82 g
Lípidos : 7,14 g
Fibras : 7,79 g
Cálcio : 112 mg
Ferro : 9 mg
Fósforo : 203 mg
Zinco : 2 mg
Selénio : 50 mcg
Potássio : 1,132 mg

 O seu sabor é levemente adocicado (como o das passas de uva) e lembra o do damasco.
As bagas são vendidas secas e podem comer-se assim ou misturadas no yogurte, cereais de pequeno almoço, saladas de frutas ou de vegetais, batidos, gelados e na massa do pão ou bolos, como qualquer outra fruta seca.
Também podem ser re-hidratadas, pondo-as de molho para obter a consistência próxima da original.
A dose diária ideal são dois punhados de bagas.
Devem guardar-se em local seco e fresco, em pacote ou em frasco bem fechado.
Podem semear-se no quintal ou na varanda onde não apanhem muita chuva. Não gostam de muita água.
Para isso, depois de hidratadas, abrem-se e retiram-se as sementinhas (não sei se é só uma ou mais) e semeiam-se várias num vaso, porque nem todas se desenvolvem. Dão um pequeno arbusto e ao fim de 2 anos já dão bagas!

Nota: Hoje juntámos uma colher de sopa de bagas de Goji hidratadas na salada de frutas (era só para 2 pessoas). Além de fazer bem à saúde, dá-lhe um realce de cor, muito bonito.
- Para hidratar: Colocar as bagas dentro de um recipiente com água para as cobrir e deixar repousar durante 30 minutos. Coar e deitar fora a água e juntar as bagas à salada de frutas. Se for para outros fins (gelados, por exemplo) secar em papel de cozinha, antes de utilizar.


Se quiserem saber mais receitas com Goji, vejam em 
www.bagasgoji.com/page-19-Como+consumir+gojis.html

Continuação de uma boa semana, com saúde e boa disposição.
Beijinhos da 


Bombom / Tia Fátima ou Avó Fátima

PÃO COM SEMENTES DE PAPOILA


Hoje, quinta-feira dia 17, o Lidl teve à venda Máquinas de fazer Pão.
Por 49.90 euros, já é possível comprar uma MFP bem eficiente e com diversas valências:
além de diversos tipos de pão, pode preparar-se massa para Pizza, fazer compotas, etc.
Pode-se fazer pão com 3 pesos: 750 g, 1000 g (1 kg) ou 1250 g.
Quando a minha máquina vèlhinha se avariou no início do ano, andei a ver os preços das diversas marcas, por curiosidade. Uma exorbitância!
As mais baratas custavam entre 60 ou 70 euros e daí para cima, iam até aos 100 ou um pouco mais.
Eram todas XPTO, umas com mais capacidades, outras nem tanto...Um "barrete" da publicidade para incautos!
Bàsicamente, fazem todas o mesmo, tanto faz ser a mais cara como a mais barata.
Por isso resolvi esperar pela promoção do Lidl para adquirir a mais barata do mercado.
Comprei-a no Verão passado e já está bem "testada". Por isso a recomendo.É da marca Silver Crest, italiana, e tem 2 anos de garantia.

Pão de Trigo

200 ml + 1 colher de sopa de água (1 cup + 1 colh.sopa)
2 colheres de sopa de azeite
2 colheres de sopa de açúcar
1 e 1/2 colher de chá de sal
600 ml de farinha de trigo (T 55 ou T 65) (3 cup)
2 e 1/2 colheres de chá de fermento seco (Fermipan)

3 colheres de sopa de sementes de papoila

Colocam-se os ingredientes por esta ordem na forma de pão, excepto as sementes.
Inicia-se o Programa 1. Quando a máquina apitar acrescentam-se as sementes.

Notas:
- Esta é uma receita básica para um pão de cerca de 750 g.
- Quando as sementes são pequeninas como estas ou as de sésamo, junto-as no início.
- As máquinas trazem sempre um copo de medida = 1 cup = 200ml
- Geralmente uso farinha de trigo normal e farinha de trigo integral, na proporção de: 2/3 de cup de farinha integral e o restante de farinha de trigo.
- No início, convém ter atenção quando a máquina começa a bater a massa, porque as farinhas não são todas iguais e às vezes é preciso acrescentar um pouco mais de água. Use água morna e deite uma colher de sopa de cada vez sobre a massa.

Tenham uma boa sexta-feira, como prenúncio de um óptimo fim de semana.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

TARTE DE MARMELOS


Tinham-me ficado os olhos nesta receita que vi no blog afestadebabette.blogspot.com , que ela tinha retirado de um outro e já não sabia de onde, mas que afinal era este, gourmets-amadores.blogspot.com
Não deixem de os visitar se apreciam um bom texto, boas receitas e sugestões de muito bom gosto.


Como ainda tenho bastantes marmelos da safra deste ano para aproveitar, no passado domingo pus mãos à obra. Como podem ver pela foto inicial, não me saí muito bem. Mas se fizerem uma visitinha à Babette, verão a diferença: isto "quem sabe, sabe"!
É que eu usei margarina líquida para barrar a forma (isto de ser preguiçosa...) e acho que se tivesse usado margarina normal me tinha saído muito melhor. Ah! mas de sabor o bolo ficou óptimo: nada enjoativo, com uma textura agradável e com um chá bem quentinho confortou dois velhos corações (he,he).

Tarte de Marmelo

2 marmelos grandes
2 colheres de sopa de açúcar mascavado
sumo de meio limão
1/2 cálice de Vinho do Porto

1 e 1/2 chávena de chá de farinha (usei Branca de Neve)
1 chávena de chá de açúcar amarelo
1 colher de chá de fermento em pó (usei Royal)

2 ovos
200ml de leite
canela e noz moscada q.b.
margarina para untar a forma

Barrar uma forma abundantemente, com a margarina. (Usei uma de fundo amovível).
Polvilhar com o açúcar mascavado.
Dispôr os marmelos fatiados em fatias finas a cobrir todo o fundo da forma.
Regar com o sumo de limão e o vinho do Porto.
Numa taça misture todos os ingredientes secos.
Noutra taça bata ligeiramente os ovos com a vara de arames e junte o leite mexendo bem. Acrescente a canela em pó e a noz moscada ralada.
Envolva o líquido na mistura dos ingredientes secos e incorpore sem bater demais.
Verta na forma por cima dos marmelos e leve ao forno quente, a 180°, por 30 minutos.
Use a técnica do palito para verificar a cozedura.
Retire do forno e desenforme, virando a tarte sobre um prato de serviço.

Notas: Além do que ficou dito atrás, a minha forma não é estanque (deve ser da idade, como a dona, he,he!) e enquanto preparei o bolo, ela deixou vazar algum vinho do Porto. Talvez por isso também, no fim de voltar o bolo no prato, o marmelo tinha ficado agarrado ao fundo. Tive de usar uma espátula para remediar os estragos...
Usei 1 colher de café cheia de canela e outra de noz moscada moída na altura. A noz moscada dá a esta tarte um gostinho especial e muito agradável.
Eu não gosto muito de reproduzir receitas de outros blogs, mas dada a rapidez e facilidade de confecção desta receita, acho que pode ser útil a quem não gosta muito destas lides da Cozinha, ou a quem tem pouco tempo disponível.

Tenham um resto de semana muito feliz. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

DIA DE SÃO MARTINHO, CASTANHAS ASSADAS NO FORNO



Hoje é dia de São Martinho. Nem parece, pois a chuva fez-se sentir durante quase todo o dia e o céu cinzentão escureceu-nos a tarde. O Verão de S. Martinho este ano foi veranear para outras paragens...
Ou será que se adiantou naqueles dias quentes do mês de Outubro?
O certo é que não há festa de S. Martinho, sem castanhas e vinho. As que vêem na foto, comprei-as lá na aldeia e por isso trazem-me um gosto especial.
Toda a gente sabe assar castanhas, mas pode passar por aqui algum novato (a) e por isso me lembrei de pôr aqui a receita.

Preparar Castanhas:

Primeiro passam-se por água para tirar algum pó ou impureza que tragam e secam-se num pano.
Se for para cozer, dá-se um golpe com faca afiada sobre a parte mais clara (na cabecinha) da castanha.
Se for para assar, faz-se o golpe de lado, mais ou menos a meio, na parte mais bojuda da dita.

Castanhas assadas (no forno)

Põem-se as castanhas devidamente preparadas, num tabuleiro.
Espalha-se por cima uma boa mão cheia de sal grosso.
Salpica-se com pedacinhos de margarina ou com margarina líquida (facultativo).
Leva-se ao forno bem quente durante 20 minutos.
A meio deste tempo, sacode-se o tabuleiro para as castanhas mudarem de posição.
Ao fim desse tempo retira-se uma para o poial da cozinha e dá-se-lhe um murro para que a casca saia mais fàcilmente. (Esta é a melhor técnica). Se estiver cozida, retira-se o tabuleiro do forno. Se não, deixa-se assar mais uns minutos (5m), mas não muitos para não ficarem demasiado secas.

Notas:
As castanhas digerem-se melhor se forem acompanhadas de um cálice de Vinho do Porto, de Jeropiga ou de Vinho Abafado.
Ao saírem do forno, deve-se cobrir o tabuleiro com um pano, para não arrefecerem enquanto se descascam.

Como amanhã é sábado e está prevista mais chuvinha, vou assá-las para o lanche e depois deixo-vos a foto. E se sobrar alguma vai para uma receita de Lombinhos de Porco com Castanhas que vi em A Festa de Babette, um blog a não perderem.
Um bom fim de semana para todos. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

MOLHO DE TOMATE EM CONSERVA


Este Verão aprendi com a minha prima Elvira que vive lá na minha aldeia da Beira, a fazer uma conserva de tomate que lhe dura para o resto do ano, até voltar de novo o tempo deles. Claro que, além de ter ganho um frasco dela, também ganhei a receita!
Experimentei logo fazê-la, mas esqueci-me das fotos e também depressa se acabou...
Só ontem tive ocasião de repetir a receita, que é muito simples.
Este Molho de Tomate fica parecido com o QB que eu às vezes comprava para pôr nas Pizzas ou nas massas, mas gosto muito mais dos que faço em casa. Além de ficarem muito mais baratos, não têm aditivos, nem corantes, nem conservantes, o que significa que são muito melhores para a nossa saúde.
Conservam-se muito bem na despensa mas quando abertos devem deixar-se no frigorífico e usar-se dentro de uma semana.

Molho de Tomate em Conserva

1 dl de azeite virgem
6 ou 7 dentes de alho grandes
800g de cebolas (3 ou 4 gdes)
1,5 kg de tomates (sem pele nem graínhas)
2 folhas de louro gdes (sem a nervura do meio)
1 ramo de salsa
1 raminho de tomilho (1 colher de café se for seco)
1 raminho de salva (ou de segurelha)
sal e pimenta, qb.
1 colher de chá de açúcar amarelo

Leve ao lume um tacho de inox com o azeite, o alho picado e as folhas de louro. Deixe aquecer durante uns 3 minutos e junte logo a cebola picada e deixe refogar por alguns minutos até começar a ficar transparente. Junte o tomate sem pele nem graínhas e o sumo obtido ao passá-las pelo passador de rede.
Quando levantar fervura, acrescente as ervas aromáticas, o sal, o açúcar e a pimenta moída na altura. Tape, ponha em lume brando e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando. Ao fim de cerca de 1 hora, verifique a cozedura. Se achar muito líquido, tire a tampa e deixe ferver por mais algum tempo.
Retire do lume e reduza a puré com a ajuda da varinha mágica ou de um passe-vite de rede fina.


Rectifique os temperos e verta para os frascos. Tape com as tampas herméticas e volte-os de "boca" para baixo para criarem vácuo natural. Deixe arrefecer.


 Depois de frios vire-os e guarde na despensa ou em local escuro e fresco.

Notas:
O alho deve cozinhar-se um pouco, antes de juntar a cebola pois esta neutraliza muito o aroma do alho.
Esta conserva é de grande utilidade para quem gosta pouco de cozinhar.
Bastam duas colheres deste molho, 2 dl de água a ferver e 1 dl de arroz, para fazer um bom Arroz de Tomate em 12 minutos (para 2 pessoas).
Também utilizo para aromatizar os estufados ou assados no forno.
Gosto de o guardar em frascos pequenos porque como somos só dois "comensais", consigo gastá-lo rapidamente e nunca se deteriora.


 Para todos, um resto de semana feliz.
Beijinhos da
Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

BORDADO DE CASTELO BRANCO


Tenho tido alguma dificuldade em prosseguir com novas receitas. Enquanto me organizo melhor, pensei trazer-vos alguns temas de interesse geral.
O primeiro é relacionado com o Bordado de Castelo Branco, um dos produtos mais típicos e ricos da cidade de Castelo Branco.
Surgiu essencialmente em colchas de linho que eram bordadas com fio de seda natural, com desenhos e pontos muito variados. (Cliquem na imagem para a ampliarem).
Estas colchas tornaram-se conhecidas a partir de meados do século XVI (1550).
Eram bordadas para famílias nobres ou para burgueses ricos e também para as bordadoras quando se casavam.
Estes trabalhos, muito antigos, podem ser apreciados no Museu Tavares Proença, o museu da cidade.
Há quem diga que os desenhos são de inspiração oriental, mas não sei se é verdadeira esta informação.
Muitos têm cenas campestres, flores diversas estilizadas, outros são "naifs" com pessoas e animais.
Actualmente bordam-se painéis para paredes, quadros, etc.
No Museu tem funcionado uma escola de bordados que tem promovido estes trabalhos que já estavam em desuso. Com a descoberta das fibras sintéticas que são mais baratas, deixou de se fabricar fio de seda. Então foi preciso retomar a confecção da seda, do fio e da tinturaria antiga para as colorir.
Como podem calcular, estes bordados são muito trabalhosos e requerem muita entrega da parte das bordadoras, por isso são dispendiosos.
Eu vi um painel lindo para parede a ser confeccionado, encomendado por um ex-Ministro, que custava na altura 2000 contos (10000 euros na moeda actual).
O quadro que vos mostro foi-me oferecido por uma prima que o confeccionou e que guardo com muita estimação.
Se alguma vez passarem por Castelo Branco, não deixem de visitar o Museu e os Jardins do Paço que o envolvem.

REABRIU "O MEU ESTAMINÉ"

Este ano o OUTONO chegou com um mês de atraso, e eu também.
Este prolongamento forçado do Verão, ajudou a que finalizássemos umas pequenas obras de manutenção no telheiro do quintal da casa da aldeia. E, quando se fala de obras, já se sabe que nem sempre se consegue quando nos dá mais jeito, nem que se cumprem os prazos previstos, ou que os arranjos fiquem 100% ao nosso gosto. Felizmente, estes dois últimos cumpriram-se e ficámos satisfeitos por os obreiros serem qualificados e de palavra.

Num dos dias em que precisei de cozinhar umas batatas, dei com esta que aqui vos trago, com a forma de um coração.


Achei-lhe tanta graça, que não resisti a fotografá-la para vos mostrar!
E, para terminar a prosa de hoje, como ainda não tenho receitas para vos oferecer, deixo-vos a foto de um arranjo que só não é floral porque não tem flores (só uma flor), mas é campestre porque tem pinhas, vides, espigas de trigo e milho, abóboras e outros elementos colhidos no campo.


A pouco e pouco voltarei a visitar os vossos cantinhos de que já sinto a falta.
Um abraço da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

ORAçÃO AO PÃO

Vou ausentar-me por mais uns dias e não quis deixar de avisar os visitantes de O Meu Estaminé.
E, à guisa de compensação, trouxe-vos um excerto de um poema de Guerra Junqueiro, Oração ao Pão.
Foi retirado de um pequeno livrinho que comprei em Seia, no Museu do Pão. Como é muito extenso, hoje deixo-vos só uma parte (para não vos maçar).

Oração ao Pão

Num grão de trigo habita
Alma infinita.

Alma latente, incerta, obscura,
Mas que geme, que ri, que sonha, que murmura...

Quando a seara é ceifada, acaso o grão
Terá dor? Por que não?!

Um grão de trigo,
Mil anos morto num jazigo,

Dêem-lhe terra e luz,
E ei-lo, germina e cresce e floresce e produz.

Vêde lá, vede lá,
Quanto no eirado o trigo sofrerá!

Pelo malho batido num terreiro,
Um dia inteiro!
E um dia inteiro, sem piedade,
Coitadinho! rodado pela grade!

Depois a tulha celular,
A escuridão sem ar!

Depois, depois, ó negra sorte!
Entre rochedos triturado até à morte!

Ó pedras dos moinhos, mal sabeis
O mal que fazeis!

Quantos milhões de crimes por minuto,
Pedras de coração ferrenho e bruto!

E as águas da levada vão cantando,
Enquanto as pedras duras vão matando!

E a moleirinha alegre também canta,
E ri a água, e ri o sol, e ri a planta!...

Enfarinhada, branca moleirinha,
É pó de cemitério essa farinha!...

Loiro trigo a expirar por nosso bem,
Sem um ai de ninguém!

Loiro trigo inocente,
Cuja morte horrorosa ninguém sente!

E é por isso que ao fim do teu martírio
És cor de Lua, és cor de neve, és cor de lírio...

Bendito sejas!

Simples por nós viveste,
Puro por nós sofreste,
Mártir por nós morreste!

Bendito sejas!

Guerra Junqueiro

Até breve. Fiquem bem!

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

SECAGEM DE FIGOS





Aprendi a secar figos com as mulheres da minha aldeia, a Paiágua, que fica nos limites do concelho de Castelo Branco, entre as serras de Guardunha e Muradal, no coração da Beira Baixa.
Com toda a ternura e respeito que tenho por elas, aqui lhes agradeço publicamente todas (e são muitas), as coisas que com elas aprendi!
É muito fácil esta tarefa: só precisamos de ter figos frescos muito sãos e um quintal ou varanda muito soalheira durante o dia (ou só pela tarde) e tabuleiros, de preferência de madeira. O ideal é secá-los no mês de Agosto ou Setembro.
Colocam-se os figos ao lado uns dos outros nos tabuleiros e deixam-se ao sol e ao ar durante o dia. Recolhem-se ao anoitecer e nos dias seguintes repete-se esta operação.
O tempo de secagem pode variar: numa varanda com muito sol, podem secar em 4 ou 5 dias; numa onde só dê sol à tarde, podem precisar de 6 ou 7.
A meio desse tempo, viram-se os figos do lado oposto, para secarem por igual.


No fim desse tempo, já apresentam um aspecto ressequido.
Aquece-se o forno a 170° durante 5 minutos. Coloca-se uma camada de figos num tabuleiro (que pode ser o do forno ou outro) e mete-se no forno por 5 minutos exactos. Esta operação serve para desinfectar alguma impureza e para acabar de secar algum que não tenha atingido o grau necessário.
Retiram-se do forno e deixam-se arrefecer. Quando frios, polvilham-se com um pouco de farinha de trigo sem fermento (para não se colarem uns aos outros) e guardam-se em sacos de pano (linho ou algodão, são os mais saudáveis). Também se podem guardar em latas fechadas, num sítio fresco.


Os figos secos têm a mesma utilização das ameixas secas: na confecção de pão, acompanhamento de carnes assadas, molhos agridoces, gelados, etc. Além disso, ajudam o funcionamento dos intestinos, actuando como um laxante natural.

Com desejos de que passem uma boa semana, beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

FIGUINHOS DE CAPA ROTA!

                    Figuinhos de Capa Rota! Paisagem da janela da cozinha.

Olá a todos(as)! Que saudades!
Embora seja Domingo, venho reabrir O Meu Estaminé, tão fechadito de há uns tempos para cá.
Embora esteja aposentada, não é fácil gerir o tempo, as férias das férias, as estadas na aldeia sem internet, os regressos de vez em quando à "base", os múltiplos afazeres de quem não tem empregada, etc e tal...
Espero que me compreendam e continuem a acompanhar-me sempre que quiserem.
Como já devem ter reparado, o período mais forte aqui na "lojinha" é o fim do Outono, o Inverno e a Primavera, pois logo que o tempo o permite, lá vamos nós para o sossego da aldeia, onde passamos grande parte do ano.
 Este ano, por causa das irregularidades do clima, houve muito pouca fruta. Não se admirem se ela estiver mais cara no supermercado...
Devido aos grandes calores em Maio, fora de época, as cerejas e as nêsperas desenvolveram-se mais cedo e a floração das videiras secou e quase não houve uvas. Salvaram-se os figos e os marmelos, que são as restantes árvores do nosso quintal.


Estes figos são os temporões, a primeira leva de figos que surge geralmente nas primeiras semanas de Julho.
São em pequena quantidade, assim como uma amostra da Natureza, para despertar o apetite! A grande maioria dos restantes, ainda verde nesta altura, só em meados de Agosto é que estará capaz de ser colhida.
Como eles não amadurecem todos ao mesmo tempo, geralmente colhêmo-los pela manhã, só na quantidade  que vamos utilizar em cada dia. No fim do Verão, vão amadurecendo mais ràpidamente e então, colhêmo-los para secar ou fazer passas, como dizem lá na aldeia. (Aqui em Lisboa chamamos passas, aos bagos secos das uvas).
Amanhã falar-vos-ei um pouco mais sobre este assunto.
A todos os que me visitarem desejo que estejam bem e felizes. Passem um bom Domingo!
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

KETCHUP CASEIRO

Não me lembro já do nome do livro de onde tirei esta receita, mas como prefiro usar molhos caseiros em vez dos de  compra que vêm cheios de emulsionantes e conservantes, anotei-a logo.
Como estamos perto da época da abundância de tomate, aqui fica a receita, para quem quiser experimentar.

KETCHUP DE TOMATE

3 Kg de tomates maduros
2 hastes de aipo (ou 1 colher de sopa rasa, de sal de aipo)
1 cebola grande
2 dentes de alho grandes
1/2 colher de chá rasa de pimenta-de-Caiena
1 colher de chá rasa de gengibre ralado
1 colher de sopa rasa de sal
1 colher de chá rasa de canela em pó
1 colher de sopa rasa de sementes de coentro (coriandro) ralados
150 ml de vinagre de vinho
250 g de açúcar

Lave bem os tomates e o aipo. Descasque a cebola e os alhos. Corte tudo aos bocados e coza em lume brando até ficar em puré. Passe pelo passador para retirar as peles e as graínhas.
Junte os restantes ingredientes e leve de novo ao lume para ferver, mexendo sempre com a colher de pau até engrossar e obter a consistência de um creme grosso.
Deite em frascos enquanto quente e esterilize-os antes de os guardar.

Espero que gostem.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

SINTOMAS QUE INDICAM A FALTA DE ALGUNS NUTRIENTES

Como boas Mães de Família, preocupamo-nos para que a alimentação seja fresca, variada e em quantidade suficiente, mas nem sempre estamos alertadas para certos sintomas que significam que está faltando algo na nossa alimentação.
Há algum tempo atrás, guardei um artigo de Vinicius Ancetti sobre este tema e hoje partilho-o convosco. É sempre bom saber...

SINTOMAS QUE INDICAM A FALTA DE ALGUNS NUTRIENTES

1 - Dificuldade em Perder Peso

O que está faltando: ácidos graxos essenciais e vitamina A.
Onde obter: sementes de linhaça, cenoura e salmão.

2 - Retenção de Líquidos

O que está faltando: equilíbrio entre o potássio, fósforo e sódio.
Onde obter: água de côco, azeitona, pêssego, ameixa, figo, amêndoa, nozes, acelga, coentros.

3 - Compulsão a Doces

O que está faltando: cromo
Onde obter: cereais integrais, nozes, centeio, banana, espinafre, cenoura.

4 - Cãimbra e Dor de Cabeça

O que está faltando: potássio e magnésio
Onde obter: banana, cevada, milho, manga, pêssego, acerola, laranja e água.

5 - Desconforto Intestinal, Gases, Inchaço abdominal


O que está faltando: lactobacilos vivos.
Onde obter: coalhada ou requeijão, iogurte, Yakult, missô e similares.

6 - Falta de Memória

O que está faltando: acetil colina, inositol.
Onde obter: lecitina de soja, gema de ovo.

7 - Hipotiroidismo (aumento de peso sem causa aparente)

O que está faltando: iodo
Como obter: algas marinhas, cenoura, azeite de oliva, pêra, abacaxi, peixes de água salgada e sal marinho.

8 - Cabelos quebradiços e Unhas fracas

O que está faltando: colagénio (ou colageno).
Como obter: peixes, ovos, carnes magras, gelatina.

9 - Fraqueza, Indisposição, Mal Estar

O que está faltando: vitaminas A, C, E e Ferro.
Onde obter: verduras, frutas, carnes magras.

10 - Colesterol e Triglicéridos elevados

O que está faltando: Omega 3 e 6.
Onde obter: sardinha, salmão, abacate, azeite de oliva.


Estas dicas não substituem uma prévia visita ao Médico de Família que deverá mandar fazer as análises que achar convenientes para despistar as causas destes sintomas. No entanto não faz nada mal começar logo a reforçar a alimentação com os nutrientes necessários.

Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

ECOLOGIA...CARTA AO INQUILINO DA TERRA

Recebi há dias um desses Pps. que circulam na Internet e achei muito apelativa a mensagem.
"Não tem nada a ver com  com Culinária" - disse a Tia Fátima.
"Ah, mas tens de concordar que a mensagem é demasiado importante para se esconder na gaveta" - respondeu a Bombom.
...Mais daqui e mais dali, lá chegaram a acordo!
Por isso aqui a transcrevo:

" Carta ao Inquilino da TERRA

Senhor Morador

Gostaria de informar que o contrato de aluguer
que acordámos há biliões de anos atrás, está terminando.

Precisamos renová-lo,
porém, temos de acertar alguns pontos fundamentais.

1 - Você precisa pagar a conta da Energia. Está muito alta!
      Como é que você gasta tanto?

2 - Antes, eu fornecia Água em abundância;
      hoje não disponho mais desta quantidade.
      Precisamos renegociar o seu uso!

3 - Por que é que alguns na casa comem o suficiente
      e outros estão morrendo de fome,
      se o quintal é tão grande?
      Se cuidar da Terra, vai ter alimento para todos!

4 - Você cortou as árvores que dão sombra, ar e equilíbrio.
      O sol está quente e o calor aumentou.
      Você precisa replantar novamente!

5 - Todos os animais e plantas do imenso jardim,
      devem ser cuidados e preservados.
      Procurei alguns animais e não os encontrei.
      Sei que quando aluguei a casa eles existiam...

6 - Não vi os peixes que moram nos rios e lagos.
      Você pescou-os todos? Onde estão?

7 - Precisa verificar que cores estranhas estão no céu!
      Não vejo o azul!

8 - Por falar em lixo, que sujeira!
      Encontrei objectos estranhos pelo caminho...
      isopor, pneus, plásticos...

Bom...é hora de conversarmos.
Preciso de saber se você ainda quer morar aqui.

Caso afirmativo, o que é que você pode fazer
para cumprir o contrato?

Gostaria de o ter sempre comigo, mas tudo tem um limite.
Você pode mudar?Aguardo respostas e atitudes...

Sua Casa, A TERRA "


Se todos fizermos um pouco, de certeza que alguma coisa vai mudar no nosso Planeta!
Comecemos pela separação do lixo para reciclagem.
E agora que vem aí o tempo da praia, que tal termos todos mais cuidado e deixarmos o lixo nos devidos recipientes que estão espalhados por todas as praias?


Tenham uma boa semana.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

BOLO DE CAFÉ NO MICROONDAS

Quando estive em Londres, aproveitei para tomar nota de algumas receitas mais "chamativas" da revista da BBC, Good Cooking (ou Good Food...aqui a memória traiu-me!).
Uma delas chamou a minha atenção por ser muito rápida e me parecer de fácil execução: Bolo de Café no Microondas.
Para quem trabalha fora de casa e tem pouco tempo para mimos, esta é a receita apropriada.

           BOLO DE CAFÉ NO MICROONDAS

Ingredientes:
85 g de manteiga light
85 g de açúcar branco fino (caster sugar)
2 ovos batidos
85 g de farinha com fermento (uso Branca de Neve)
2 colheres de chá de café solúvel em pó
1 punhado de nozes (cerca de 50 g)

Creme de manteiga
1 colher de chá de café solúvel em pó
1 colher de chá de leite
25 g de manteiga light
100 g de açúcar em pó (icing sugar, ou de confeiteiro)

1 - Junte a farinha com o café em pó e reserve. Pique 2/3 das nozes na picadora 1.2.3. e reserve. Guarde as melhores para enfeitar no fim. Barre uma forma própria para microondas com manteiga.
2 - Numa tigela bata o açúcar com a manteiga até ficar uma mistura cremosa.
3 - Junte os ovos gradualmente (pus um de cada vez) , alternando com a mistura de farinha e café e bata bem com a batedeira eléctrica.
4 - Por último acrescente as nozes picadas e misture bem.
5 - Deite na forma prèviamente untada e leve ao microondas na potência máxima (800w) durante 2 minutos.
6 - Reduza para a temperatura média (640w) e asse mais 2 minutos.
7 - 2 a 4 minutos depois, veja se o bolo está cozinhado (teste do palito). Se precisar de cozer melhor, asse por mais 1 minuto. Vá vendo de minuto a minuto até estar bom (até o palito sair limpo). Retire e deixe arrefecer completamente.
8 - Entretanto prepare o creme da cobertura. Dissolva o café em pó no leite, junte a manteiga e o açúcar em pó. Bata até ficar cremoso (usei a batedeira eléctrica só com uma vara).
9 - Quando o bolo estiver frio, barre com o creme e enfeite com as nozes grosseiramente picadas.
Sugestão: Pode servir com Custarda ou Chantilly.

            Acabado de sair do microondas, sem cobertura
Notas:
* Ficou um bolo muito fofo e nada enjoativo.
* Para não me enganar, fiz um pequeno esquema por causa dos tempos:

2 minutos    no máx.     800W
2 minutos    no méd.     640W
2 minutos    no méd.      "     "
Teste do palito. Se precisar:
1 minuto      no méd.     640W (e assim sucessivamente, até estar bom)

* Não ponha tampa na forma do bolo.
* Bastaram os 6 minutos no total e o bolo estava pronto.
* No ponto 7, não percebi o porquê de esperar 2 a 4 minutos. Como ainda não estava bem, deixei ficar os restantes 2 minutos e não precisou de mais.
* Como devem ter reparado, esqueci-me de enfeitar com as restantes nozes, antes de tirar a foto!!!...
* Se não forem apreciadores de café, podem substituir por chocolate em pó.

Experimentem e depois digam-me o que acharam.
Uma boa semana!
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

REABRIU O MEU ESTAMINÉ!

                           Inatel de Albufeira

Ora cá estou eu a abrir as portas de O MEU ESTAMINÉ, depois de ele ter estado fechadito para férias do pessoal, (he,he). E que ricas férias, com tempo ameno, mar e sol a inundar o corpo e a alma!
                         Vista da Varanda

Acordar de manhã e ter esta vista ao chegar à varanda, é por certo um privilégio que me faz dar Graças.
Desde o ano passado, tem havido um grande trabalho de consolidação das arribas da Costa Algarvia e uma pequena parte da praia ainda estava interditada e com movimentação de máquinas. O barco que se vê ao fundo fazia o transporte das areias necessárias à reposição do areal. 


 Fiquei admirada com a quantidade e diversidade das conchas que estavam espalhadas por toda a praia, numa extensão de mais de 2 km! Não sei se foi o mar que as trouxe ou se foi por terem derrubado grande parte das arribas e dos "leixões" (espécie de penhascos de arenito que havia no meio do areal)  e que estavam em risco de ruir.

 Como sou a "Maria das Conchas, das Pedrinhas" e de tudo o que encontro, fiz uma colecção bem diversificada! 





Depois chego a casa e não sei muito bem o que fazer com elas, mas logo hei-de arranjar solução. Por agora, aqui ficam expostas na montra de O Meu Estaminé!

 As fotos não ficaram muito boas, pois ao natural as conchas são muito mais bonitas, mas dão uma ideia...
O único senão destas férias foi não ter tido possibilidade de acesso ao computador, pois ainda não tenho um portátil. Foi por isso que não visitei os blogs favoritos e vai levar algum tempo a actualizar as visitas...
Ainda por cima quando cheguei e comecei as visitas, o Blogger esteve avariado uns poucos de dias e não deixava fazer comentários nem postagens. E não foi só em Portugal; também na Itália e no Brasil aconteceu o mesmo! E o " Sr. Blogger" nem sequer pediu desculpas!

Amanhã voltarei para reabrir a Cozinha! Por agora, aqui fica o meu abraço

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)
















LEMON CURD...NO MICROONDAS

A Páscoa passou num instante e amanhã já é Domingo de Pascoela. Não sei se nas vossas terras também se chama assim ao domingo após a Páscoa.
E eu, como já estou "livre de encargos", estou a preparar-me para dar uma fugidinha por uns dias, à procura de sol e mar! Mas não demoro muito, prometo.

Como nesta época do ano ainda se encontram limões em conta, lembrei-me de vos trazer uma receita de Lemon Curd  (um creme ou compota de limão), muito rápida e prática se tiverem microondas.
 Encontrei-a na revista Saberes e Sabores de Junho de 2000. 
Usa-se para barrar torradas, scones, muffins (queques em português), bolachas de água e sal, ou para rechear caixinhas de massa areada. Pode-se usar ainda para rechear e cobrir bolos.

Lemon Curd no Microondas

Ingredientes:

3 limões
3 ovos
225 g de açúcar
70 g de margarina Vaqueiro

Lave muito bem os limões.
Rale finamente as cascas para uma tigela que possa ir ao microondas (de preferência em pirex).
Junte o sumo dos limões prèviamente coado, os ovos e o açúcar e mexa enèrgicamente com uma vara de arames.
Leve ao microondas durante 3 minutos na potência máxima.
Retire do microondas, adicione a margarina em bocadinhos e volte a mexer fortemente com a vara de arames até a derreter por completo.
Introduza de novo no microondas durante 1 minuto e 30 segundos na potência máxima. Retire, volte a mexer com a vara de arames e leve ao microondas durante mais 1 minuto e 30 segundos, na mesma potência.
Retire, bata novamente e deixe arrefecer, batendo de vez em quando.
Depois de frio, coloque num frasco hermèticamente fechado e conserve no frigorífico.

Eu ainda não experimentei, mas logo que volte às lides culinárias, tenciono fazê-lo para poder colocar aqui as respectivas imagens. Mas se alguém se quiser antecipar, estão às ordens! ... E não se esqueçam de dizer o que acharam.
Tenham um bom Domingo de Pascoela e entrem bem na semana que se lhe segue!
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

PARA A MESA DA PÁSCOA...TARTE DE CHOCOLATE E CASTANHAS

Já há algum tempo que andava com vontade de vos trazer a receita desta Tarte. À primeira vista pode parecer complicada, mas não é. Foi-me dada num "work-shop" que fiz há uns anos na Cozinhomania, com uma das suas colaboradoras, a Apolónia.
Não sei se sabem, mas a Cozinhomania é o site do criador do Melhor Bolo de Chocolate do Mundo.
A sua loja fica no Campo Pequeno, mas este famoso bolo já se vende em algumas boas Pastelarias do país e no Brasil.

          Tarte de Chocolate e Castanhas


Ingredientes:

Base
120 g de farinha de trigo
65 g de avelãs picadas
60 g de manteiga derretida
3 gemas de ovos

Recheio
220 g de chocolate preto (Lindt postres 70% cacau)
375 g de natas (uso Longa Vida)
2 colheres de sopa de açúcar
1 ou 1 e 1/2  embalagem de puré de castanha  Bonne Maman (400 a 500  g)
Chocolate em pó para polvilhar q.b.

Para a base: Triture as avelãs na picadora 123, grosseiramente.
Numa tigela deite a farinha, as avelãs picadas, a manteiga derretida e as gemas de ovos e amasse. Fica com o aspecto de massa areada, mas amasse bem e forme uma bola. Numa forma de tarte forrada com papel vegetal (uso Glad), espalhe a massa com as pontas dos dedos e forre o fundo, deixando cerca de 1 cm de altura nas paredes laterais. Leve a cozer em forno médio prèviamente aquecido , durante 10 a 15 minutos.
Retire do forno e deixe arrefecer.
Para o recheio: Parta o chocolate em pedacinhos e leve a derreter ao microondas em 3 períodos de 20 segundos, mexendo em cada intervalo para não queimar. Mexa bem e reserve.
Bata as natas com 2 colheres de sopa de açúcar (usei baunilhado caseiro) até ficar em chantilly.
Junte as natas ao chocolate derretido e envolva cuidadosamente.
Verta no fundo da tarte o creme de castanhas. Cubra com a mistura de natas e chocolate e leve ao frigorífico de um dia para o outro. Na hora de servir, polvilhe com chocolate em pó.



Notas:
-  Esta receita leva muito pouco açúcar porque o creme de Castanhas da Bonne Maman é doce.
- Já usei outras marcas de puré de castanha (espanholas) que não eram tão açucaradas. Nesse caso, convém fazer o chantilly com 3 colheres de sopa de açúcar para compensar.
- Só encontrei o Puré de Castanhas no El Corte Inglês.


E termino desejando-vos mais uma vez PÁSCOA FELIZ!
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)