GELEIA DE PHYSALIS



Já tinha partilhado convosco uma receita de Compota de Physalis que podem recordar aqui:
http://receitasdatiafatima.blogspot.com/2018/10/ha-muito-que-andava-para-vos-oferecer.html

Desta vez consegui juntar 500 g de frutos. Cada pé de Physalis chega a dar 3 kg no total, mas não é como as demais plantas: vai dando flor, depois os frutos que levam bastante tempo a amadurecer e ao mesmo tempo nascem novas flores e vai continuando o ciclo. Deste modo, quando colhes 100 g já maduras, tens ainda o quadruplo ou quíntuplo delas verdes. Então têm  de se colher e ir congelando até obter uma quantidade razoável.

A receita que segui da outra vez levava "pectina" para ajudar a gelificar, por isso não precisava de tanto açúcar. Acontece que aqui na aldeia não há, por isso tive de alterar a receita e desta vez resolvi fazer Geléia porque não gosto nada de sentir as graínhas a meterem-se nas covinhas dos dentes (he,he).

Geleia de Physalis

500 g de Physalis
350 g de açúcar branco (ou amarelo) pulverizado na 1.2.3
3 c. de sopa de sumo de limão (ajuda a gelificar)
1 pau de canela

Usando o passe-vite com o ralo mais fino, passe os frutos aproveitando a polpa o mais que puder.
Coloque os resíduos num tacho e cubra com 200 ml de água. Leve ao lume e deixe ferver durante 5 minutos. Passe de novo no passe-vite para aproveitar o sumo todo que obtiver.
Junte o açúcar, o sumo de limão e o pau de canela e leve ao lume para ferver.
Logo que levante fervura, reduza o lume para o mínimo e deixe apurar mexendo de vez em quando.
Estará pronto quando começar a borbulhar e fazer espuma (cerca de 30 minutos).
Retire, verta nos frascos esterilizados , cubra com uma rodela de papel vegetal embebida em álcool e tape hermèticamente.
Rende 2 frascos iguais ao maior da foto.


Usámos ao lanche para adoçar e aromatizar os iogurtes naturais sem açúcar e estava óptimo.
Tenham uma boa semana.
Beijinhos da Bombom

QUEIJADINHAS DE ÉVORA




Costuma dizer-se que quem não tem cão caça com gato, mas isso não significa que a eficiência seja a mesma. Vem isto a propósito do mau aspecto das minhas primeiras queijadinhas.
Aqui na aldeia não tenho as formas próprias, mas a vontade de experimentar era tanta, que resolvi fazer só com as forminhas de papel. Escusado será dizer que a massa ao crescer fez bambolear o envólucro de papel e elas em vez de redondinhas ficaram tipo pétala.
O que importa é que ficaram deliciosas, de textura leve e aromática.
Devo dizer que não parecem nada "queijadas alentejanas", mas sim "queijadas de Sintra".
São autênticas Queijadas de Sintra, sem a capinha dura que as envolve. Adorámos.

Queijadinhas de Évora (para mim são de Sintra)

4 gemas
400g de queijo fresco
200g de açúcar amarelo
1 pitada de canela
30g de farinha de trigo (usei Branca de Neve)
20g de manteiga derretida

Ponha no fundo do forno uma taça de pirex ou um tachinho com água.
Ligue o forno a 180º C. Forre as formas dos queques com formas de papel frisado. Reserve.
Num prato, desfaça o queijo com um garfo. Deite numa tigela e junte as gemas e o açúcar. Bata bem para homogeneizar. Acrescente a manteiga e por fim a farinha misturada com a canela. Envolva com a colher de pau e deite nas formas até 1/3 da sua capacidade. Leve ao forno por 15 a 20 minutos até dourarem.


 

Nota: Da 2ª vez usei forminhas de silicone nas quais verti a massa e gostei mais do resultado: ficaram mais direitinhas. Depois tirei-as e coloquei nas forminhas de papel frisado. As fotos são actualizadas (as da 2ª vez).

 Experimentem e depois digam-me o que acharam.
Bom fim de semana. Beijinhos da

Bombom



PÃO RÁPIDO COM 2 INGREDIENTES


                     Acabados de fazer
Partilhei no Facebook esta receita por ser muito prática e simples - não precisa de forno - mas não testei e não gosto de aconselhar nada sem experimentar primeiro.
Fiz meia dose porque somos só 2 e porque se não resultasse, só estragava 1 iogurte e um pouco de farinha com fermento (self-raising),  he,he.
Só vos digo que fiquei admirada com o resultado: uns pãezinhos fofinhos e com a textura interior de um pão de leite.
Vão precisar de uma frigideira de fundo grosso com tampa que pode ser de uma panela qualquer, do seu tamanho. É feito em cima do lume, com a frigideira bem quente pincelada depois com óleo e em lume brando (ou mínimo).
A receita original não leva sal porque, segundo a sua autora sueca diz, a farinha deste tipo já tem sal, mas a nossa não tem. Se quiserem podem usar uma pitada de sal fino ou flor de sal, mas se não usarem ficam bons na mesma e podem rechear com o que quiserem - doce ou salgado.

PÃO COM 2 INGREDIENTES - Sem forno

2 iogurtes naturais (sem açúcar) gregos ou simples ou 250g
260g de farinha com fermento (usei Branca de Neve)

1 -Amorne os iogurtes num pirex no microondas ou num tachinho ao lume, só até atingir os 38ºC.
(Eu até me esqueci deste pormenor!! Mas tem lógica, para levedar melhor).
2 - Adicione a farinha e misture com uma colher. Depois amasse um pouco mais à mão.A massa fica um pouco pegajosa mas é mesmo assim.
3 - Polvilhe a bancada com farinha e despeje a massa. Com a ajuda da farinha, aos poucos, vá amassando bem por cerca de 10 minutos (mais ou menos).

             Depois de levedarem, já na frigideira (6)

4 - Forme um rolo e divida em 6 partes iguais para fazer 6 bolas com a ajuda da farinha ( para não pegar nas mãos).
5 - Achate até ficar com 1cm de espessura. Coloque num prato, tape com um paninho e deixe repousar por 15 minutos.
6 - Aqueça uma frigideira anti-aderente e quando estiver quente pincele com um pouco de óleo. Baixe o lume para o mínimo, coloque os pãezinhos e tape com uma tampa. Deixe cozinhar durante 10 minutos.


7 - Findo esse tempo, vire e deixe cozinhar mais 10 minutos do outro lado, com a tampa.
8 - Retire e deixe repousar 15 minutos tapado para acabar de cozer.


Sirva acompanhado de uma compota doce ou de um paté salgado.

Nota: - A autora faz em 2 frigideiras para ser mais rápido.

Esta é uma boa receita para fazer com as crianças que estão retidas em casa , neste tempo de contenção social. Espero que gostem.

Resguardem-se bem. Beijinhos da

Bombom

COVIRUS19 - MASCARAS DE PROTECÇÃO



Este é o primeiro post do ano de 2020!
Voltei a abrir O Meu Estaminé para partilhar convosco algumas ideias.
As máscaras de protecção estão há muito tempo esgotadas nas Farmácias e quando aparecem só dispensam 2 por pessoa, como me aconteceu no início de Março, antes de ter sido detectado o Corona Virus em Portugal.
Embora a OMS desaconselhe as máscaras de tecido especialmente de algodão por serem porosas, eu fiz as minhas com o tecido dobrado.
Mais vale usar uma destas e proteger-se minimamente, do que ser apanhado pelo vírus sem protecção nenhuma.
Fiz e uso-as quando vou a qualquer loja, e lavo-as bem ao chegar a casa, assim como as mãos. Se a tirar no carro antes de chegar a casa, meto num saco de plástico e fecho bem.
Lembrei-me então que há muitas pessoas de risco como eu e pensei em partilhar aqui, como se fazem. Não é difícil.
1 - Faça um molde em cartão: um quadrado de 20 por 20cm
2 - Corte 2 pedaços de tecido iguais ao modelo e cosa a toda a volta pela beirinha. Depois embainhe a toda a volta.


3 - Faça 3 pregas ao meio, a partir de 4cm da base. Prenda com alfinetes e dê uma passadela com o ferro para ajudar a vincar


4 - De seguida, faça uma costura nos lados para prender as pregas e retire os alfinetes.


5 - As pregas ficam soltas. Coloque uma tira de elástico simples ou de rolinho de cada lado (à sua medida) para prender nas orelhas.

Cuidem-se bem! Sigam à risca as instruções da OMS.
Covirus 19 não é um virus de gripe, é um VIRUS DE PNEUMONIA grave.
Fiquem bem.

Bombom

BOLACHINHAS DE AMÊNDOA



Hoje ofereço-vos a receita de umas deliciosas Bolachinhas de Amêndoa que desapareceram num instante. Mal iam dando para a foto (he,he) !
Deu para 18 bolachinhas. Os 2 bolinhos que vêem do lado direito, foram feitos noutra fornada com a amêndoa que me sobrou. Como era só meia dose, fiz com um ovo inteiro em vez das 2 claras (da receita total) e como ficou a massa mais grossa juntei um bocadinho de margarina derretida. O sabor ficou muito bom, mas o aspecto não ficou tão bem.
Vamos lá à receita...

Bolachinhas de Amêndoa

125g de amêndoa moída com pele
1 c. de sopa de farinha de trigo com fermento
1 c. de chá de canela em pó
2 claras de ovos grandes (3 se forem pequenos)
125 g de açúcar em pó (usei 120 g de açúcar branco normal)

Forre um tabuleiro grande com papel vegetal de culinária.
Ligue o forno a 180º C.
Numa tigela, misture a "farinha" de amêndoa, a farinha de trigo e a canela.
Bata as claras em castelo e misture o açúcar.
Junte as farinhas, aos poucos e envolva nas claras.
Com uma colher de sobremesa, deite colheradas de massa no tabuleiro, afastadas umas das outras.
Decore com meia amêndoa e leve ao forno por 15 a 20 minutos, até secarem e dourarem levemente.


Fazem-se num instante e comem-se num ápice!
Outono Feliz!
Beijinhos da

Bombom

CREME AMERICANO



Não sei qual é a origem deste nome, mas é o Creme que a minha querida Mãe fazia nas nossas festas de Aniversário ou noutras comemorações. É, pois, uma recordação dos tempos da minha infância e que fiz para um almoço em família.

Creme Americano

Ingredientes:

5 ovos grandes (usei 6)
1 chávena gde de açúcar (200ml)
1 chávena de leite (200ml)

Separe as gemas das claras.
Coloque as gemas numa taça e misture com a vara de arames; junte o leite e mexa bem. Reserve.
Ponha o açúcar num tacho, junte 2 colheres de sopa de água e leve ao lume para caramelizar.
Quando estiver bem louro (escurinho mas sem deixar queimar) deite a mistura das gemas reservada.
Cuidado porque vai fervilhar muito, não se queime.
Mexa sempre até misturar bem e derreter completamente o caramelo e engrossar um pouco.
Deite numa taça de serviço e deixe arrefecer um pouco.


Bata as claras em castelo com uma ou duas colheres de sopa de açúcar e cubra o creme já frio.


 Pode deixar de um dia para o outro no frigorífico.

Se fizerem, digam se gostaram.
Beijinhos da

Bombom

FÉRIAS E FÉRIAS DAS FÉRIAS!


Depois de 2 meses de ausência, aqui estou a dar-vos notícias das férias de Verão.

Tive a grata surpresa de conhecer uma amiga virtual de há muitos anos, a Beth Lilás do blog MÃE GAIA que veio do Brasil até Portugal com o marido. Foram momentos de convívio muito agradável.


Sou uma sortuda! Tive oportunidade de estar com o filho , nora e netos que vivem nos EUA e que já não via há 2 anos.
Celebrei as Bodas de Ouro com os  dois filhos que também não se viam há  alguns anos , com as noras e os netos.


Acompanhei os netos que quiseram conhecer a minha aldeia da Beira Baixa, a Serra da Estrela e Conímbriga.

                Serra da Estrela


                         Conímbriga - Ruínas Romanas

E logo surgiu a hora das despedidas, porque o que é bom acaba depressa...

Estou agora na minha aldeia da Beira Baixa, em férias das férias (he,he).

Já tinha saudades de vir abrir as portas dO Meu Estaminé e amanhã trago-vos a receita de uma sobremesa rápida e fácil.

Boas férias ou bom trabalho antes de férias!
Beijinhos da

Bombom