ÁGUA DE ROSAS...A 2700 MILHAS!

quinta-feira, junho 06, 2013


                                   Rosas na minha aldeia

 Aqui devia entrar uma fotografia das belas e perfumadas rosas do jardim (ou quintal, he,he) da minha casa da aldeia, mas como já vos disse, neste PC portátil não posso colocar fotos. Só quando for a Lisboa é que vou poder actualizar.
Há muito que andava desejosa de encontrar a receita da Água de Rosas, que tanto se usa na confecção de algumas especialidades culinárias, como para tónico para a pele.
Foi com grande entusiasmo que a descobri, a 2700 milhas (de Portugal), aqui:
http://2700milhas.blogspot.pt/2012/10/agua-de-rosas-feita-em-casa.html

Este é o blog da Paula, uma portuguesa que vive na Alemanha e partilha os seus saberes com quem a visita.
Desde receitas culinárias, produtos ecológicos e sem químicos a bricolage e trabalhos manuais, há lá de tudo para todos os gostos. Ora confiram aqui:
http://2700milhas.blogspot.pt/search/label/Menos químicos


Água de Rosas

4 mãos cheias de pétalas de rosas
água quente (cerca de 1/2 litro)
Frasco de vidro de boca larga com tampa metálica hermética e esterilizado

Pôr as pétalas dentro do frasco de vidro.
Deitar a água bem quente, até cobrir as pétalas e fechar o frasco.
Guardar na despensa ou num armário escuro, para repousar durante 2 dias.
Findo este tempo, juntar mais 2 mãos cheias de pétalas.
Cobrir novamente com água bem quente.
Fechar o frasco e deixar repousar por mais 2 dias.
Por fim, abra o frasco, coe as pétalas e descarte-as.
Use um funil para encher as garrafas que escolheu como recipientes finais.
Mantém-se guardado no frigorífico ou num local fresco e seco (e escuro para não perder a cor).

Notas: Usei um frasco grande de "tofina". Para esta quantidade de pétalas, use no máximo 1 litro de água, metade de cada vez.

                               Depois de coado.


E já que estamos a falar de Rosas, deixo-vos um Poema da minha Amiga Calú, com um convite para a visitarem se apreciarem um bom texto ou poesia.
http://fractaisdecalu.blogspot.pt/2013/06/havia-uma-roseira-no-meio-do-caminho.html

 Com o seu poema Uma Roseira no Meio do Caminho, homenageio também a minha saudosa Sogra que plantou estas Rosas que ainda hoje nos enfeitam e perfumam os dias.



Uma Roseira no Meio do Caminho

Pressenti que você vinha,
ouvi teus passos no chão;
fiz meu melhor colorido,
arrumei cada botão.
Fui contando os instantes
que te aproximavam de mim,
na espera do teu assombro
ao revelar-me assim:
rosada, catita, vaidosa,
debruada em muitas rosas,
debruçada entre colunas
generosas em suas formas,
que permitem os olhares
de quem sente a beleza
de quem quer delicadeza.
Mas, não tive o momento
pelo qual me preparei.
Você passou como o vento
distante, alheio, ligeiro,
passos duros, olhos fixos
não sei em qual visão;
nem sei se chegou a ver
que eu te ofereci cores,
adornos de nascença,
retratos de família,
generosa intenção
de alegrar-te o dia,
de trazer-te emoção.
Pena, você não ter
apreciado e, na pressa
perdido o que poderia
ter sido momento
de celebração.

(Calu)

Um agradecimento especial à Paula pela Receita e à Calu pelo belo Poema que hoje partilho convosco.
Beijinhos (com muitos bombons), da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)


Talvez Goste de Ler

4 comentários

  1. Que surpresa tão boa! Fico contente por teres gostado. Pelo carinho com que falas das rosas, imagino que sejam mesmo muito perfumadas, rosas "a sério"!

    Um beijinho e até à próxima!

    ResponderEliminar
  2. Bombom,
    que orgulho ter sido escolhida por vc para compor esta postagem tão aromática!Obrigada por trazer-me através das roseirinhas inspiradoras e pelo gentil link que me faz.
    Achei bem fácil a receita da Água de Rosas.Irei experimentar por aqui.Vou usá-la na roupa de cama e banho.
    Dias lindos aí.
    Bjos aromatizados,
    Calu

    ResponderEliminar
  3. Por acaso costumo comprar ,já usei em bolachas.
    É simples de fazer
    bjs

    ResponderEliminar
  4. Que cheirinho até chegou ao conversas beijocas cheirosas

    ResponderEliminar