POEMA...E UMA TORTA SALGADA

sexta-feira, janeiro 29, 2010

Hoje a Bombom (a Maria Criada) vem fazer queixinhas da Tia Fátima (a Maria Patroa). Lembram-se desta rábula interpretada pela Magnífica Ivone Silva, uma das muitas Grandes Senhoras do Teatro Português? Se não conhecem, talvez a encontrem editada pela RTP. Vale a pena. Mas voltando atrás...
A Bombom tem andado de volta da Tia Fátima para ver se ela vem aqui à Secção Literária, ler um dos seus Poemas. Ela, que é mesmo muito discreta e um pouco tímida, tem recusado. Mas como "água mole em pedra dura, tanto dá até que fura", lá conseguiu hoje trazê-la até ao Meu Estaminé! Ela faz questão de dizer que "não pretende armar aos cucos" (conhecem a expressão?), mas apenas partilhar convosco uns momentos diferentes, pois afinal, amanhã é Sábado!

NOITE

Fala, noite, chora ou canta!
O que vês em teu caminho?
Escândalo, boémia ou vinho?
Fala,noite! Conta, anda!

Que vês tu, ó triste noite?
N`algum jardim já vazio,
Um pobre a tremer de frio
Sem um lar onde se acoite?

Quando desces o teu manto,
A quem enxugas o pranto?
Quem é que cruza contigo?

Uma alma já perdida
A quem ninguém dá guarida,
Um falhado, ou um mendigo?...

Fátima Carrapa


E... porque amanhã é Sábado, dia de limpezas e de ir às compras, aqui fica uma receita rápida que até pode dar uma boa e vistosa refeição. Depende dos restos que quiserem aproveitar, da decoração que tiverem paciência de fazer e da salada para acompanhar.
Vamos precisar de papel vegetal GLAD para forrar um tabuleiro grande. Aconselho-o, mesmo sabendo que é um pouco mais caro do que outras marcas.
- Já vem untado e não suja as mãos.
- As massas não aderem e ele sai com facilidade.
- Quando sai limpo, pode guardar-se para outra vez.
- O tabuleiro fica limpo; é só arrumar.
- Não se gasta água nem detergente.
- Se souberem de uma marca melhor, partilhem que o Meu Estaminé divulga.



TORTA RÁPIDA (Rocambole)

Ingredientes:

6 ovos
6 colheres de sopa de farinha de trigo com fermento
6 colheres de sopa de leite (não a transbordar!)
1 pitada de sal

- Estenda um pano da loiça (limpo)sobre a mesa e polvilhe com um pouco de farinha.
- Acenda o forno à temperatura média (170°).
- Numa taça, com a ajuda da batedeira eléctrica, bata os ovos com o sal até obter uma mistura esbranquiçada e grossa e atingir o dobro do volume.
- Misture cuidadosamente a farinha, com a ajuda de um passador de rede e de uma colher de pau ou uma espátula.
- Acrescente o leite suavemente. Não se admire se a massa baixar de volume.
- Leve ao forno quente por 10 a 15 minutos. Depende da temperatura de cada forno e é só o tempo de coagular. Faça o teste do palito (logo que saia seco, retire do forno).

Entretanto faça um molho Béchamel (numa emergência, use de pacote de marca branca, mas não abuse por causa dos conservantes). Misture um dente de alho espremido, salsa picada (salsinha) e os restos de carne picados, ou de peixe em lascas ou camarões cozidos, etc.Pique uns raminhos de salsa e misture tudo.
- Desenforme a torta sobre o pano, retire o papel com a ajuda de uma faquinha e barre com o creme.
- Dobre a torta com a ajuda do pano e deixe arrefecer.
- Depois de fria coloque na travessa de serviço, decore com molho de tomate e enfeite com azeitonas pretas e salsa. Sirva com uma Salada Mista bem variada e quadradinhos de maçã, ananás ou pêssego em calda.

Notas:
- Esta torta (rocambole, no Brasil) é suficientemente nutritiva, não precisa de mais acompanhamentos. Cuidado com a Obesidade! E chega para 4 pessoas que comam moderadamente.
- O segredo de uma bela torta é não deixar cozer demasiado para não secar. Doce ou salgada, 15 minutos é o máximo.

Espero que gostem.
Bjs. da Tia Fátima (Bombom)

Talvez Goste de Ler

7 comentários

  1. Fiquei a imaginar o pitéu!... e com vontade de experimentar!
    Babette

    ResponderEliminar
  2. Oi bombom, agora poderemos comentar teus posts também. Parabéns pelo blog. Adorei a receitinha. Um beijão

    ResponderEliminar
  3. Olá Fátima!

    Que bem que eu conheço o "ditado" e a expressão. E que "verdade", certo? Com a idade é que vamos vendo que tem toda a razão.Agora o poema, lindo, mas, vindo da Fátima só podia mesmo.Pois, sendo a pessoa que é sensível.A receita só pode ser do melhor...Gostei.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Que bom sugestão. Adorei o poema.

    Beijinhos grandes e votos de bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  5. Bombom, me escreve no ana_carol23@yahoo.com.br ou chefcarolina@ymail.com

    Beijão

    ResponderEliminar
  6. Adorei o poema.Lindo!
    TIA FATIMA CONTINUA A VISITAR O ESTAMINÉ DA BOMBOM POR FAVOR :)))
    Agora quanto á receita...parece muito simples e deve ser deliciosa.Registada!!!
    Beijinhos
    Tina

    ResponderEliminar
  7. Querida Fatima, nem acredito que finalmente li um poema teu, é maravilhoso, que emoçao, parabéns!
    Amei a tua torta salgada.
    Um grande abraço
    Léia

    ResponderEliminar