O NOVO MUSEU DOS COCHES

domingo, junho 28, 2015


                          Um dos coches mais antigos do Museu

Ontem fui visitar o novo Museu dos Coches, recentemente inaugurado em Belém.
Gostava de vos dizer que gostei muito, mas não consigo porque saí de lá com um grande amargo de boca e com uma desagradável sensação de desencanto.

                 Outro Coche dos mais antigos

Dos Coches, Berlindas, Liteiras, etc, gostei muito, como sempre ou não me falassem eles da nossa História,
mas o enquadramento deixa muito a desejar. Claro que quem não conheceu o verdadeiro Museu dos Coches, não tem padrão de comparação e até é capaz de gostar. Afinal é em Portugal que está a maior, mais antiga e mais representativa colecção de Coches da Europa.

                    Coche das Princesas (as filhas de D. José I, a futura rainha D. Maria I e as suas irmãs)

 É verdade que o antigo Museu era exíguo, estava degradado, precisava de obras e de restauros e nunca houve verbas (nem vontade, nem Cultura) para as realizar. Imagino a quantidade de ofícios e pedidos que entraram no Ministério da Cultura, sempre com a mesma resposta...
E eis que, de repente, há poucos anos atrás, se iniciou a construção do novo no meio de muita polémica, como as grandes obras trazem sempre. Pediram-se emprestados milhões de euros, não para renovar o antigo (para o que não era preciso tanto gasto), mas para construir um Buncker onde há duas grandes salas para armazenar os Coches que foram transladados do Museu antigo e onde eles agora têm um pouco mais de espaço e nada mais.


A Rainha D. Amélia, a quem se deve o Museu dos Coches, deve ter dado muitas voltas na tumba!
Foi a expensas dela e por sua iniciativa, que encontrou uma maneira de guardar os Coches pertencentes à Coroa e que se encontravam espalhados por diversos armazéns em palácios de Lisboa e arredores. Cedeu-lhes parte do seu Palácio de Belém e mais tarde foi transformado em Museu, enquadrado por Quadros, Tapeçarias, Esculturas, Vestimentas e outros objectos de valor. Onde ficaram eles?...

                         Coche para levar as imagens nas Procissões

É esse enquadramento que aqui está em falta, que faz a diferença entre uma arrecadação de Coches e um verdadeiro Museu. Mesmo assim, ficará sempre àquem do anterior, mas ficaria muito mais valorizado.

Quando falo de um Buncker, é mesmo a sério. Não sei se é mesmo assim ou se está meio entaipado, mas vimo-nos gregos para encontrar a porta da Entrada. Por isso estão por ali uns funcionários para indicar a quem chega onde se deve dirigir, onde é a Bilheteira ou por onde se entra...
E aqui tenho de fazer uma ressalva, para o Mérito de todo o Pessoal de Atendimento, de uma solicitude, simpatia e educação, que muito me sensibilizou. Só por isso, e pelos belos Coches, valeu a pena a visita.

Tenho mais algumas imagens para vos mostrar, mas fica para a próxima.
Bom Domingo! Beijinhos da
Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

Talvez Goste de Ler

8 comentários

  1. Passo todas as semanas pelo museu, quando vou a casa do meu filho (mora em Algés). Ainda não fui visitar, talvez porque o edifício, para mim não têm estória nenhuma, e onde guarda tanta história (coches). Enfim. Não digo mais nada. Fátima tem uma excelente semana.

    Abraço enorme

    ResponderEliminar
  2. Olá, querida Fátima
    Aqui perto, noutra cidade, temos algumas no Museu Imperial... são lindas e eu não me canso de ver...
    As suas estão lindas também!!!
    Bjm fraterno

    ResponderEliminar
  3. Pois, acho que é a opinião generalizada. Querem tanto modernizar que acabaram com o encanto do museu dos coches.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Olá Fátima,

    Só conheci o antigo, mas já ouvi outras opiniões iguais à tua. Fico com pena, parece que saímos a perder com a troca :(

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Tenho visto várias opiniões neste sentido. Infelizmente, há dinheiro para o novo, mas não para recuperar e valorizar o património que nos distingue... :(

    ResponderEliminar
  6. Querida amiga
    Que pena que você ficou com um "amargo em boca"!
    Adoro museu e achei esses coches lindos demais, certamente por não ter o parâmetro que você tinha!
    Um grande abraço
    Léia

    ResponderEliminar

  7. Oi, Fátima!

    Ainda bem que você descobriu depois onde estão as demais peças, não é?

    Muito interessante esse resgate da história.

    Grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderEliminar
  8. Olá Fátima, estava a procurar por carruagem da malaposta e tropecei no se blog sem querer, e fiquei por longo tempo a ler o seu artigo sobre o museu dos coches, e por ser um tema que me é muito caro, eu não podia ficar indiferente ao seu artigo sobre o museu novo e antigo bem assim como os coches, pois eu sou um apaixonado pela construção destas peças em miniatura, escala 1/10 que pode ver em modelismo invulgar de Jose cardoso brito,neste momento a minha coleção de 12 miniaturas de coches encontra-se em exposição no museu municipal de Olhão , no Algarve,até final do mes de Fevereiro do próximo ano, se for para aquelas bandas terá oportunidade de ver estes trabalhos. quero tambem dár-lhe os parabens pelos excelentes trabalhos que tem publicados no seu magnífico blog, eu não me tenho cansado de ver as receitas de culinária um encanto para ler, muitos parabéns e boa continuação.

    ResponderEliminar