AVEIRO EM PAINÉIS DE AZULEJO

segunda-feira, maio 21, 2012

                                         Estação Velha, Aveiro


Não sei porquê, mas gosto muito de painéis e decorações em azulejo.
Talvez por isso, fiquei fascinada com a Estação Velha, que fica mesmo ao lado da Nova, vaidosa e europeia.
A Estação Velha é um livro com a História de Aveiro, sempre aberto a quem quiser ver! 

  A Ponte do Caminho de Ferro.

  As camponesas a trabalharem nas vinhas.

 Os homens na faina da pesca.

O trabalho nas salinas: marnotos em plena faina.


À esquerda, os carros de bois que transportavam o moliço que os homens apanhavam na laguna, a Ria.

Trajes típicos (1).

Trajes típicos (2).

Edifício da Estação Velha - entradas.

E termino com um excerto do livro "Os Pescadores" de Raul Brandão, que me foi enviado pela minha querida Amiga e anfitriã Zé C. num anterior comentário, mas ao qual quero dar o devido relevo por ser muito esclarecedor e por vir enriquecer esta nossa "conversa". Obrigada, Zé, por tudo o que partilhaste connosco! Bem Hajas!

"Todas as águas do Vouga, do Águeda e dos veios que nestes sítios escorrem para o mar, encharcam nas terras baixas, retidas pelas dunas de quarenta e tantos quilómetros de comprido, formando uma série de poças, de canais, de lagos e uma vasta bacia salgada. De um lado o mar bate e levanta constantemente a duna, impedindo a água de escoar, do outro é o homem que junta a terra movediça e a regulariza. Vem depois a raiz e ajuda-o a fixar o movimento incessante das areias, transformando o charco numa magnífica estrada que lhe dá o estrume e o pão, o peixe e a água de rega. Abre canais e valas. Semeia o milho na ria. Povoa terra alagadiça e, à custa de esforços persistentes, obriga a areia inútil a renovar constantemente a vida. Edifica sobre a água, conquistando-a como na Gafanha." - Raúl Brandão em Os Pescadores.

Uma boa e produtiva semana para todos.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima / Avó Fátima)

Talvez Goste de Ler

3 comentários

  1. Oi Fátima querida

    Lindos os painéis pelos quais também sou apaixonada. Aqui no Brasil temos alguns resquícios que já me fazem brilhar os olhos.
    O texto é uma descrição maravilhosa, sem igual.
    Obrigada por compartilhar.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar
  2. Oi Fátima,
    sou apaixonada por painéis de azulejos, herança artística portuguesa que tanto adorna quanto reconta a história dos povos.Registro
    da luta diária da gente batalhadora, das belezas locais, das mudanças temporais.Ficou um lindo conjunto ao trecho do Raúl Brandão.
    Bjos,
    Calu

    ResponderEliminar
  3. eu tb fico embasbacada quando vou aveiro e chego à estação
    kis :=)

    ResponderEliminar