FELIZ NATAL ! E RABANADAS COM CALDA DE AçÚCAR

quarta-feira, dezembro 22, 2010


FALAVAM-ME DE AMOR

Quando um ramo de doze badaladas
se espalhava nos móveis e tu vinhas
solstício de mel pelas escadas
de um sentimento com nozes e com pinhas,

menino eras de lenha e crepitavas
porque do fogo o nome antigo tinhas
e em sua eternidade colocavas
o que a infância pedia às andorinhas.

Depois nas folhas secas te envolvias
de trezentos e muitos lerdos dias
e eras um sol na sombra flagelado.

O fel que por nós bebes te liberta
e no manso natal que te conserta
só tu ficaste acostumado.

Natália Correia
O Dilúvio e a Pomba
Lisboa, Publicações D. Quixote, 1979

Para todas as minhas Visitas em geral e todas (os) as Comentadoras (es) em especial, aqui ficam os meus votos de um Natal renascido nos vossos corações. Que as vossas Festas sejam vividas em Amor e Alegria e partilhadas com todos os presentes e os ausentes. Na certeza de que os que partiram estarão em comunhão também!

           Árvore de Natal 2010

E, para ajudar à festa, quero partilhar convosco as "minhas" Rabanadas.
Um doce típico do Natal Popular em Portugal feito à base de fatias de pão duro amolecidas em leite, passadas por ovos batidos e depois fritas.
Depois, conforme a região, varia o acabamento. No Sul são polvilhadas com açúcar misturado com canela. No Norte, sobretudo no Minho, são embebidas em calda de açúcar.
São estas últimas as preferidas cá de casa. A receita é de Maria de Lurdes Modesto no seu livro Receitas Escolhidas e foi ligeiramente adaptada por mim.


Rabanadas com Calda de Açúcar

1 pão de forma ou cacete duro, (das vésperas)
1 litro de leite
6 a 8 ovos
casca de 1/2 limão (vidrado)
1 litro de óleo (uso Vaqueiro ou Espiga) para fritar

200g de açúcar
2 dl de água (200 ml)
1 dl de Vinho do Porto (100 ml)
1 pau de canela
casca de 1/2  limão grande (vidrado)

Corte o pão em fatias de 1,5 cm. Ponha a ferver o leite com a casca de limão.
Passe as fatias uma a uma pelo leite quente, escorra um pouco e vá colocando num tabuleiro grande.
Num prato fundo vá abrindo 2 ovos de cada vez. Bata-os com o garfo e reserve.
Aqueça bem o óleo numa frigideira grande deixando dentro dela a boiar uma ou duas cascas de ovo. (Este truque é para o óleo não fazer espuma ao fritar).
Quando estiver bem quente, passe as fatias pelos ovos batidos, frite-as e escorra-as em papel de cozinha absorvente.
Coloque-as numa taça ou travessa funda e regue-as com a Calda.

Calda de Açúcar

Deite num tacho as 200g de açúcar, junte 2 dl de água, a casca de limão e o pau de canela. Leve ao lume para ferver. Quando levantar fervura conte 5 minutos e junte o Vinho do Porto; mexa e apague o lume. Retire a casca de limão e o pau de canela e verta sobre as Rabanadas.

Notas: Para ver se o óleo está bem quem quente, deite-lhe um pedacinho de pão; se ele vier logo ao de cima fazendo borbulhinhas, está no ponto.
           Na receita da Maria de Lurdes Modesto a calda não leva casca de limão nem pau de canela. As Rabanadas depois de regadas com a calda são polvilhadas com canela em pó.
           Eu acho a "minha" calda muito aromática e gostosa.
           Como devem ter reparado, estas Rabanadas não levam açúcar no leite, pois vão ficar embebidas na calda.
          Quem preferir as Rabanadas polvilhadas com açúcar e canela em pó, pode juntar ao leite 2 ou 3 colheres de açúcar.

Beijinhos da 

Bombom ( Tia Fátima / Avó Fatima)

Talvez Goste de Ler

13 comentários

  1. Bombom, querida!
    Tuas rabanadas devem ser deliciosas, nunca as comi com calda de açúcar!
    Nós, por aqui, comemos as rabanadas do jeito que falastes primeiramente, tudo ao jeitinho que nossos colonizadores deixaram para nós. adoro tudo isso!
    Desejo-lhe um natal iluminado com alegria dos seus e muito afeto entre todos seus familiares.
    um beijo natalino da amiga carioca

    ResponderEliminar
  2. Querida Bombom
    Nunca comi rabanadas! Preciso fazer e experimentar!
    Um Santo natal pra você e para toda a tua familia
    Um grande abraço dessa amiga que te ama
    Léia

    ResponderEliminar
  3. Com calda de açucar, é algo diferente e deve ser delicioso! mais uma que aprendo aqui, adoro suas receitas e dicas!

    vim deixar um grande abraço e aproveito pra te desejar um excelente natal pra vc e os seus, com mta paz, amor e fraternidade.
    E que o novo ano de 2011 seja um ano muito bom!

    ResponderEliminar
  4. Oi Fátima

    Também nunca experimentei rabanadas com calda. Deve ficar uma delícia.

    Obrigada pelo seu carinho sempre comigo. E que venha 2011 para estarmos juntas novamente.

    Muitas bênçãos para você e os seus.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderEliminar
  5. Amiga Passei só para te dar aquele abraço! E desejarte um Santo Natal com toda a familia. Mas claro, que encontro sempre o miminho do poema e uma receita fantástica de rabanadas. Eu faço desde o ano passado as da minha mãe, nunca tinha feito e tinha sempre comido as dela que claro, para mim são as melhores do mundo. As tuas com a calda também devem ficar fantásticas...

    abraço infinito

    Isabel de Miranda

    ResponderEliminar
  6. Querida Bombom,
    Desejo-te um Santo Natal com muita saúde, paz, amor, docinhos bons para alegrar a "alma", dinheirinho ( faz sempre jeito) e muita alegria junto de todos os que ama.
    Um beijinho grande :*

    ResponderEliminar
  7. Olá Tia Fátima, minha tia de verdade.
    Não te pude dar um beijinho no Natal e venho aqui dar um beijinho digital e roubar umas dicas para um jantar com os amigos.
    Muitos beijinhos para todos.
    André

    ResponderEliminar
  8. Minha amiga amada Bombom! Espero que tenhas tido um ótimo Natal! Eu fiz minhas rabanadas como minha avó e mãe faziam, fritas e passadas no açúcar com canela. Só como duas recém saídas do fogo, depois não gosto, acho que sabem à gordura e não sou chegada à frituras...Vim te agradecer o belíssimo comentário que fizestes para mim. Fui um dos mais belos que já recebi! Obrigada minha querida amiga! Amo-te! beijos,

    ResponderEliminar
  9. Excelentes receitas. Obrigada pela
    partilha. Desejo-lhe o melhor 2011
    possível.
    Bj./Irene

    ResponderEliminar
  10. Não se pode ferver o leite senão desfaz as fatias..... além disso elas não devem ser imediatamente passadas pelo ovo.... senão não ficam "softs" por dentro. Com tanta pressa o resultado não vai sair perfeito. ou seja uma rabanadas delicadamente boas.

    ResponderEliminar
  11. Antes de mais, o meu agradecimento ao Anónimo que deixou o comentário anterior. Como sabe, nada é taxativo: há gostos para tudo. E esta receita de Rabanadas é mesmo para ser "soft" por dentro, senão não precisaria de calda.
    As suas considerações são muito oportunas no caso de se tratar das tradicionais Rabanadas polvilhadas de açúcar e canela.
    Desejo-lhe e a todos os que por aqui passarem, FESTAS FELIZES!
    FELIZ NATAL.
    bJS. bOMBOM

    ResponderEliminar