UMA CASA DE CAMPO E BISCOITOS DA AVÓ CRISTINA

quinta-feira, abril 08, 2010

                                                             A minha Aldeia.

A minha aldeia é igual a todas as outras. Um conjunto de casas, muitas já desabitadas, uma Capela e uma Escola desactivada há muitos anos...
Fica entre as Serras de Guardunha e de Muradal. A que se vê na imagem é a Guardunha.
Hoje, não sei porquê, teimam em chamar-lhe Gardunha. Quando andávamos na escola "de antigamente", chamava-se Guarda à cidade da "Guarda" e Guardunha à Serra que acolhe a Guarda. Hoje se lá forem vêem escrito à beira dos Túneis...Gardunha. (Uma gardUnhada lhes dava eu se pudesse!)
A terra é pobre, de xisto argiloso e muito pedregosa. A agricultura, de subsistência, é penosa e dura. Só à força de muito trabalho se consegue o Pão de cada dia. Por isso, as suas gentes emigraram e só ficaram os velhos. Os casais novos contam-se pelos dedos de uma mão!
São os custos da interioridade, dizem os políticos....mas não dizem que somos nós todos que pagamos os custos. Mas, adiante.
Outrora foram terras de centeio e olivais. Depois veio o pinhal que sempre trazia o rendimento da rezina.
Em 2003 vieram os grandes incêndios que assustaram as populações e lhes devoraram o pinhal e as oliveiras.
Eu estava lá e vi! A dor de ficar sem os pinheiros, a sua "fortuna" que quando havia casamento ou doença, servia de moeda de troca.
A dor de ficar sem as oliveiras, o último rendimento...sem as árvores fruteiras ou as hortinhas, o seu pão.
E o tempo passou, a natureza renovou-se, as pessoas voltaram ao trabalho. E tudo voltou a florir!

 
Uma vista das traseiras da nossa casa. Por detrás da chaminé vê-se a nespereira.


As nêsperas e as cerejas do ano que passou.


Agora, como são horas de lanchar, deixo-vos aqui uma receita da Avó Cristina (a minha Mãe). São uns biscoitos simples e rápidos para quando não apetece ter muito trabalho (he,he)!

               BOLINHOS DA AVÓ CRISTINA
Ingredientes:
15 colh. de sopa de farinha
3 colh. sopa de açúcar
 6 colh. sopa de leite
1 colh. chá de margarina
1 colh. chá de fermento em pó (Royal)
1 colh. café de sal fino

Numa tigela, misturam-se todos os ingredientes. Forra-se um tabuleiro com papel vegetal (Glad).
Com a ajuda de uma colher de chá, põem-se pequenas porções de massa com cerca de 2 dedos de intervalo. Leva-se a cozer em forno médio durante cerca de 15 minutos, ou até ficarem loirinhos.


Um resto de boa semana! Bjs.

Bombom = Tia Fátima = Avó Fátima

Talvez Goste de Ler

10 comentários

  1. Que belas fotos e que linda aldeia, Fátima!!!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Gostei de conhecer a sua aldeia!
    O blog fica ainda mais bonito com as fotos!... Os biscoitos parecem de facto simples.... e ao mesmo tempo saborosos. Vou experimentar!
    Babette

    ResponderEliminar
  3. tão lindo o seu sitio! desfrute-o o mais que puder!
    vou fazer estes bolinhos com a minha pevide!
    bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  4. Olá Fátima,

    Como te compreendo quando dizes que gostam de mudar os nomes às coisas,vilas,serras,ruas etc,etc.Enfim...agora a tua terra conheço e sabes que eu adoro tudo o que seja campo,ok,será porque vivi sempre em cidade.é o que me dizem.mas, eu não acredito,pois sou a mulher mais feliz do mundo quando apanho umas árvores para subir.por isso digo na anterior encarnação devo ter vivido numa aldeia,ou vila.pois,sinto-me tão feliz quando ando por alguma.
    gostei dos bolinhos da vovó Cristina simples e devem ser uma delicia.

    beijinhos com muito carinho mesmo

    Isabel de Miranda

    ResponderEliminar
  5. É LINDA ESSA ALDEIA.
    Como eu compreendo a mágoa que se sente quando derrepente resolvem dar novos nomes a coisas que nos dizem muito e a "eles " não dizem nada.
    os biscoitos agradam bastante.
    No meu cantinho também tenho arroz doce da "avó velhinha"termo que carinhosamente chamava a terna bisavó dos meus filhos.
    Também já postei os provérbios deste mês de Abril.
    beijinhos doces e ternos.

    ResponderEliminar
  6. Agradeço os comentários, é muito gratificante receber miminhos, pois ainda ando à pouco tempo nestas andanças.Aminha filhota chama-se Joana Margarida, Matilde foi o nome que ela deu à personagem por ela inventada.
    Quanto aos provérbios todos os meses vou postando.
    Quanto aos desenhos de canela foram feitos à mão.Beijinhos doces e ternos

    ResponderEliminar
  7. Essas vilas me encantam bombom, deve ser muito gostoso morar num lugar desses!! Adorei conhecer. Mas cade a foto do biscoito, só deixou na vontade....Beijão

    ResponderEliminar
  8. Uau!
    mas isto agora vai, finalmente com fotos!
    Agora vais ter de repatir todas as receitas e com foto!!
    Pelos vistos, eu andei perto da tua aldeia nestas férias da páscoa!

    ResponderEliminar
  9. Olá Fátima!

    Depois de tanto me teres falado da tua aldeia, eis que agora a consigo visualizar através das tuas fotos. Deve ser cá um sossego!

    Quanto aos biscoitos, se quiseres fazer uma remessa e enviar, estás à vontade hehe Bjs querida!

    ResponderEliminar
  10. Que bonita aldeia e que deliciosos biscoitinhos que foram para a minha lista de prioridades!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar