UMA SEMANA ATRIBULADA

domingo, maio 04, 2014

O "post" de hoje é a preto e branco, tal como me sinto de momento, (mas vai passar depressa, espero bem).
Não há máquina fotográfica, nem telemóvel, nem óculos, nem...nem...nem...
Afinal, não acontece só aos outros. Um dia vem e o "raio" atinge-nos a nós porque não nos acautelámos!
Na terça-feira passada roubaram-nos o carro onde eu tinha posto a minha carteira, para irmos andar um pouco a pé. Foi só uma hora. Quando regressámos encontrámos-lhe o sítio.
Foi aquele sufoco! Fomos à PSP participar e o Agente que nos atendeu foi impecável: telefonou logo para a PSP da nossa área de residência e pediu-lhes que fizessem uma rusga pela nossa rua e ajudou-nos a contactar o nosso Banco para desbloquear as contas pois eu tinha o cartão de crédito na bolsa.
Findas as diligências viemos de táxi para casa.
Quando abrimos a porta da entrada, parecia que tinha lá entrado um furacão: tínhamos sido assaltados!
Foi maior a desarrumação e o caos do que o roubo propriamente dito, porque não costumamos ter dinheiro em casa. Levaram o ouro que, não sendo muito, era de estimação e algumas notas do cofre do condomínio porque este ano somos os administradores e vamos ter de fazer umas reparações.
E podemos dar-nos por muito felizes. Deixaram os cheques e os adornos de prata no chão e não partiram nada!
Ah, levaram também a minha máquina fotográfica (mas deixaram o carregador) e o meu secador de cabelo.
E deixaram ficar o computador portátil, a câmara de filmar, os binóculos e os carregadores, tudo desarrumado em cima da cama.
Foram uns ladrões muito selectivos que só queriam ouro e dinheiro em "cash"!
Eram dois e demoraram um quarto de hora a pôr-me a casa de pantanas.
Eu julgo que estava um à espreita na varanda e deve ter visto o carro da polícia e por isso sairam logo. Até fecharam a porta à chave de novo!
Os pormenores soubemos depois, pela  vizinha do lado que os viu à porta e pensou que eram pessoas nossas conhecidas e que lhes tínhamos aberto a porta.
Ao princípio da noite a PSP telefonou-nos a dizer que tinha aparecido o carro num sítio próximo do local, mas mais escondido. Tinha um vidro partido, a fechadura do porta bagagens arrombada, mas não tinha nenhuma mossa. Foi um milagre!
E depois destes azares todos, digam lá se não tenho de dar muitas Graças a Deus por tudo o que os ladrões me deixaram ficar ?!!!
Tem sido uma grande canseira para pôr tudo em ordem de novo, trocar fechaduras, ir buscar o carro depois da peritagem da PJ, refazer documentos, levar o carro à oficina (vai amanhã)...
A pouco e pouco, a poeira vai assentando e já estou a começar a dormir melhor, mas ainda ando um bocado nervosa.
Fez-me bem este desabafo. Obrigada por me aturarem!
Tenham uma boa semana . Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)


Talvez Goste de Ler

18 comentários

  1. Oh Fátima, que horror. Qualquer um ficaria perturbado, e de que maneira. Ao ler só me ocorreu "ainda bem que não estava ninguém em casa" - por um lado podiam ter virado as costas, por outro, sabe-se lá.

    Um beijinho e foooooooooooorça!

    ResponderEliminar
  2. Quando se diz " tenho de dar graças a deus por aquilo que deixaram ficar " penso que caminho, que rumo isto leva que ainda damos graças a Deus...Só o facto de entrarem em nossa casa e mexerem nas nossas coisas já é uma aviltação.Tudo de bom para a Fátima.

    ResponderEliminar
  3. Oh, Fátima,
    que pedaços azedos passaste.È desalentador termos nossas privacidades invadidas, desrespeitadas e sentirmo-nos à mercê de pessoas inescrupulosas.
    Agora pe dar-se Glória A Deus pela vida e pela saúde e tocar pra frente.
    Força e Fé, amiga.
    Um abraço solidário,
    Calu

    ResponderEliminar
  4. Fátima, foi só bens materiais, nada que não se resolva. Com certeza os ladrões estavam perto quando colocaste a mala no carro. Erro, nunca se deve deixar ou colocar no porta bagagens no local, devemos fazer sempre antes de estacionarmos o carro. Amiga no ano de 1998 fui assaltada em Barcelona, por dois ladrões tão simpáticos que até ajudaram a mudar o pneu do carro :) o problema foi depois quando entro no carro, tinham levado a minha mala/mochila com tudo. Até conseguir dar baixa dos cartões (pois estava fora de Portugal) levou uns 40 minutos mais umas 100 pesetas que gastei em telefone, simplesmente para me informarem a D. Isabel fez hoje compras neste montante???? Amiga podes crer que foi mesmo muito dinheiro foi mais de mil contos, pois na altura era ainda em contos, eu só dizia, não, não cancelem, eu tinha 3 cartões onde um era Visa Dourado onde o plafom era ilimitado. Cancelaram os cartões, mas as compras já os ladrões tinham feito e era uma altura que ninguém conferia assinaturas nem pediam BI, enfim, depois foi pedir para as informações de Portugal o nº de telefone de uma vizinha minha, para pedir que olhassem pela minha casa e o meu carro que era novinho em folha e estava estacionado à porta de minha casa, pois os ladrões levaram tudo, onde estava incluído as chaves de casa carro e documentos. Foi no segundo dia de férias, mas sabes? Pensei muito, era para voltar para Portugal logo, mas resolvi continuar com as férias, ok, um pouco mais despida, mas pensei, seria muito pior, se tivesse tido um acidente, ao principio custou, pois apesar de comprar uma mochila carteira e colocar dinheiro dentro dela, não era isso que me fazia sentir mais vestida, pois continuava sem os meus documentos :( Amiga, podes crer que esse meu erro no passado (deixar a mala dentro do carro e confiar) já me ajudou noutras situações mais atuais, e que tive um dejá-vú , e não cai.

    Amiga, sei que vais sentir-te em baixo ainda durante uns dias, mas pensa pelo lado positivo, ninguém se magoou, isso sim é preocupante, pois os bens materiais, com mais ou menos esforço tudo se consegue.

    Recebe um abraço com muita força e carinho.

    I.M.

    ResponderEliminar
  5. Ai, Bombom, sei bem como é isso! O carro, nunca me levaram, mas já invadiram minha casa, há muitos anos, por 2 vezes e recentemente foi a casa do meu filho, numa pacata (até então) cidade próxima à capital, onde moro. Agora estamos assim, presos em casa e os ladrões soltos pelas ruas. Usamos alarmes, cercas eletrificadas, códigos nas fechaduras, alarme ligado aos celulares ou diretamente à polícia...Muito triste isso de perdermos bens materiais, afinal lutamos para tê-los. Aqui no Brasil, agradecemos estar vivos, pois agora atiram sem pensar, por um celular ou um par de tênis!
    A sensação horrível de invasão da sua casa, o medo, aos poucos passam. Sinto muito por vocês.
    Beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  6. Ola Bombom,
    Que horror! E' pena que algumas pessoas sintam que tem o direito de invadir a privacidade das outras pessoas desta maneira!...
    Ainda bem que tudo ocorreu na vossa ausencia. Espero que recupere depressa das marcas psicologicas que uma situacao destas deixa.
    Un beijinho,
    Denise

    ResponderEliminar
  7. Bolas, duas vezes no mesmo dia é muita falta de sorte! Saber que entraram na nossa casa e mexeram nas nossas coisas é horrível e de certeza que foram os mesmos que assaltaram o carro, mas olhe ao menos não fizeram mal a ninguém e isso é o mais importante! Muita força ! Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Querida Fátima, que situação!
    Imagino o que sentiu e deve estar sentindo! Já aconteceu algo semelhante comigo e me senti sem chão. No meu caso do carro, nunca mais apareceu e, dentro dele, estava quase que toda a minha vida: livros, planos de aula, trabalhos de alunos, fotos de amores que já haviam partido, documentos, essas coisas. Parecia-me ter perdido a referência com as as coisas ao redor, a própria identidade. quase tudo que eu precisava para o trabalho ou para a vida burocrática foi-se embora!
    Mas eu havia ficado (meu carro foi um assalto à mão armada)! E depois de entrar nos eixos, reconstruí meus guardados!
    Isso também passa!
    Fica com Deus, Ele a abençoa, bjsssssssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  9. Minha querida, fui ha pouco ao Fb e vi que comentaste que tinhas aqui um desabafo.
    Passei entao para te dar um abracinho de conforto pois, nem sei bem como de outra forma te poderei consolar.
    Beijinhos minha querida. Desejo que tudo volte a normalidade o mais rapidamente possível. A má experiencia fica sempre mas, infelizmente, essa nao se pode apagar.
    Maria

    ResponderEliminar
  10. São sempre notícias tristes de ler.... E de sentir....
    Esperamos que a paz volte depressa ao vosso lar...
    Um grande beijinho nosso...
    Susana e Paulo...

    ResponderEliminar
  11. Lamento muito. Espero que os danos psicológicos rapidamente passem. Também tive a casa assaltada. Meus armários todos revirados. Tinha um nojo de pensar que alguém tinha andado a mexer naquilo tudo que não descansei enquanto não foi tudo lavado.
    Quanto às caminhadas, levo sempre uma pequena mochila para efeito. Nada fica no carro.
    Aproveito para dar mais dicas: eles sabem que nunca andamos sem bolsa. Ficam à beira das escolas e se uma mulher sai sem nada: vão lá! Aproveito tb para repassar o que ouvi: terem detectores de baterias de lítio. Computadores, telemóveis mesmo que muito bem escondidos e antes de sairmos de casa, dão sinal!
    Beijinhos com carinho
    Sónia

    ResponderEliminar
  12. Estou sufocada só de ler. Num instante se fica com a vida virada do avesso... Ainda bem que as coisas estão a regressar aos eixos e que pelo menos não vos fizeram mal fisicamente. As melhoras e um beijinho. (e essa fechadura, já foi trocada, espero?)

    ResponderEliminar
  13. Até fiquei com o coração apertado só de ler,parece um dia de pesadelo.
    Já me assaltaram a casa e também levaram o ouro , é aquilo que lhe rende mais.
    Custa saber que pessoas estranhas estiveram a mexer nas nossas coisas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Oh Bombom querida, só agora estou a tomar conhecimento deste triste ocorrido! Só temos a agradecer a Deus por vocês não terem sido machucados, pois isto é que seria trágico mesmo.
    Nunca sofri assalto nenhum e olha que moro na cidade bem tumultuada, principalmente nos dias atuais de Copa do mundo e tantas manifestações.
    Aconselho-a a tomar um chazinho de erva cidreira antes de ir pra cama, relaxa e faz o sono mais tranquilo. Fique bem minha querida amiga!
    beijos e abraços cariocas

    ResponderEliminar
  15. Minha amiga
    Como já conversamos, venho simplesmente repetir que Deus é pai e protegeu vocês de algo pior.
    Te deixo meu abraço forte e aguardo novidades.
    Léia

    ResponderEliminar
  16. Só agora li e fiquei com o coração pequenino. Imagino o sufoco...
    Força! Depois disto a vida só pode melhorar.
    Beijinho
    Manuela

    ResponderEliminar
  17. Olá Bombom,

    Peço desculpa de não te ter lido antes, mas só agora me coloco a par do que infelizmente te aconteceu ! :(
    Conheço muito bem a tua angústia, desespero e tristeza pelo que te aconteceu, porque não, não acontece só aos outros, aconteceu comigo também, a parte do carro, porque do teu lado foi bem mais grave com o assalto à tua casa também.

    Um belo dia estacionei o carro à porta do emprego, nota bem, na porta da empresa onde trabalho.
    Eram 8H30.
    Quando por volta das 10H30 vou ao Wc e olho pela janela, não vejo o carro. Telefono ao marido a perguntar se tinha lá ido buscá-lo, disse que não.
    Portanto, cheguei e encontrei o sitio dele. Até hoje nunca o encontraram, ficámos sem carro. Ninguém viu nada, estava à frente da portaria de segurança na entrada da empresa, ninguém viu nada.

    Portanto amiga, recebe aqui de longe um abraço solidário, lamento mesmo muito o que te aconteceu e só espero que em breve possas retomar a tua vida calmamente e que tudo fique bem. :)

    Um grande beijinho **

    ResponderEliminar
  18. oh,meu Deus querida bombom ,isso foi um golpe duro de maiis querida,eles já deviam andar a vigiar suas rotinas,espero que recupere ráoido,eu já algum tempo andava muito depressiva e já tinha tentado contra a minha vida,desta vez dei internamento porque tomei comprimidos do meu marido,espero que não tenha mais tentações destas,estou de repouso mas como vim ver os mails dei uma olhadela pelo ace e plos blogsbeijinhos

    ResponderEliminar