BOLO DE AMÊNDOA E BATATA DOCE



Hoje trago-vos o Bolo de Aniversário da minha nora A, decorado pelos meus netinhos.
Eu adorava ter provado, mas pelo Skipe ainda não se consegue essa maravilha, he,he!

Bolo de Amêndoa e Batata Doce

100 g de amêndoa ralada
350 g de açúcar (ou 100 g de açúcar e 200 g de doce de chila)
6 gemas
3 claras em castelo
50 g de manteiga derretida
150 g de batata doce (cozida, escorrida e passada no passe-vite)
pingo de limão

 Pré aqueça o forno a 180° C. Unte e enfarinhe uma forma de mola, ou forre-a com papel vegetal Glad (Vileda ou outro).
Misture a amêndoa, o açúcar, a manteiga, a batata doce e um pingo de limão. Acrescente as gemas, uma a uma. Por fim, junte as claras em castelo, envolvendo-as cuidadosamente na massa.
Verta na forma e leve a assar no forno durante 30 a 40 minutos. Faça o teste do palito.
Retire do forno e deixe arrefecer bem antes de decorar.

Notas:
-  Este bolo foi confeccionado com Doce de Chila, o que o torna semelhante a um Bolo Conventual.
- A amêndoa e a batata doce fazem as vezes da farinha e o bolo não cresce muito, mas fica com uma consistência muito macia, a fazer lembrar a do pudim. Uma delícia, diz quem provou!

Esta semana estou em Castelo Branco. Está um tempo espectacular!
Já há violetas e rosas no meu quintal e os lírios já estão em botão.
Parece Primavera, mas mal o Sol se esconde, a temperatura baixa muito.

Ainda há neve na Serra da Estrela!
Até amanhã, em Lisboa.


Beijinhos da
Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

BOLO SALGADO COM QUEIJO, PÊRAS E NOZES


Já devem ter reparado que gosto muito de Bolos Salgados. São muito versáteis, pois com pouca despesa, podemos fazer uma refeição bem nutritiva, vistosa e bastante saborosa. Além disso, podemos introduzir algumas alterações e fazer o aproveitamento de sobras de carne, legumes, etc.
Este foi feito também para o lanche de Aniversário da minha Mãe e foi servido acompanhado do meu Molho de Tomate em Conserva, que está sempre feito e pronto a servir em qualquer ocasião. Dá imenso jeito e como é caseiro, não contém corantes, nem conservantes, nem ácidos que me fazem tão mal à visícula.
http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2011/11/molho-de-tomate-em-conserva.html

A receita original deste Bolo Salgado é do Cucchiaio Pieno, da minha Amiga Léia e podem vê-la aqui:
http://cucchiaiopieno.com/2012/01/bolo-salgado-ao-gorgonzola-pera-e-nozes.html

Bolo Salgado com Queijo, Pêras e Nozes

180 g de farinha de trigo
3 ovos
100 ml de leite (meio gordo)
100 ml de azeite (usei 50 ml)
100 g de queijo Gruyère ralado grosso
150 g de queijo Gorgonzola (usei da Ilha / Açores)
1 pêra (em cubos pequenos)
50 g de nozes picadas
15 g de fermento em pó (1 colher de sopa)
sal e pimenta q. b.

Pré aqueça o forno a 180° C.
Unte e enfarinhe a forma ou forre apenas com papel vegetal (Glad). Esmigalhe ou rale grosso os queijos. Descasque e corte a pêra em cubos.
Numa tigela, bata levemente com o batedor de arames os ovos, o azeite e o leite. Adicione a farinha misturada com o fermento e peneirada, os queijos, a pêra e as nozes picadas. Acrescente a pimenta e prove de sal (o queijo já tem algum) e rectifique.
Verta a mistura na forma e leve ao forno de imediato. Cozinhe durante 50 minutos. Faça o teste do palito e, se este sair seco, desligue o forno. Retire e deixe arrefecer antes de desenformar.

E agora, deliciem-se com uma fatia destas (he,he)!


(Não reparem, mas já estava o Bolo na forma quando dei conta de que me tinha esquecido de introduzir as nozes. Vai daí, meti-as por cima)!
Este, como era para um Lanche foi servido com o Molho de Tomate. Se fosse para servir como refeição, seria antecedido de uma Sopa quentinha e acompanhado com uma Salada mista.

Esta é também uma receita da Cozinha da Minha Vizinha. Obrigada Léia por partilhares connosco receitas tão gostosas e requintadas!
Boa semana para todos. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

PARA MALES NAS UNHAS, UM REMÉDIO NATURAL



Quantos de nós, ao passear pelo campo, não encontrámos malmequeres destes na beira dos caminhos?
Tenho pena de não saber o nome verdadeiro nem o nome científico, mas conheço-os bem desde que tive de fazer um tratamento naturista a uma Displasia Mamária.
Passados muitos anos tive um problema numa unha: um fungo qualquer alojou-se junto da unha do dedo polegar. A carne crescia como se fosse um calo e doía bastante. Eu cortava e a dor aliviava, mas logo crescia outra vez, até que começou a "comer" a unha.
Tinham-se passado mais de 2 anos e eu tinha corrido vários médicos: clínica geral, dermatologista, homeopata, eu sei lá!
Só então, me lembrei de experimentar "as plantinhas amarelas", secas que apanho todas as Primaveras.



Tratamento para unhas
- Prepara-se um saco com água quente. Reserva-se.
- Faz-se uma "boneca" com um paninho (velho) limpo e um punhado de flores amarelas, fecha-se segurando pelas 4 pontas.
- Põe-se um tachinho com um pouco de água a ferver e, com cuidado, banha-se "a boneca" para amolecer as plantas.
- Retira-se e deixa-se arrefecer um pouco, até poder apertar para escorrer o líquido, sem se queimar.
- Abre-se o paninho e quando esfriar um pouco de modo a aguentar a temperatura, coloca-se sobre a unha, com as plantinhas directamente sobre ela. Envolve-se no paninho e coloca-se o saco de água quente, por cima, durante 2 horas.
- No fim desse tempo retire as plantinhas e sem lhes mexer com as mãos, deite-as fora e lave o paninho que servirá para outra vez.
- Pode fazer este tratamento enquanto se senta a ver televisão ou a ler um livro.

Ao fim de 10 dias, estava completamente curada!


No ano passado, voltei a ter um problema na unha. Desta vez, vinha da raiz , escamava e ficava negra.
Como sabem, leva 1 ano a crescer desde a raiz até lá acima, para se poder cortar. Quando parecia que tudo estava bem, lá voltava de novo ao mesmo...
Voltei a fazer o tratamento com as "plantinhas amarelas" e em 10 dias fiquei curada.
Um primo nosso tinha os dedos das duas mãos com as unhas negras e já muito deformadas. Eu falei-lhe neste tratamento e ele fez e curou-se por completo.
O tratamento pode ser incómodo, mas é fácil e não é invasivo. E talvez possa ser útil a alguém que passe aqui pelo Meu Estaminé.
Este tratamento é recomendado para todos os males de pele que não tenham feridas abertas, ou seja, quistos, nascidas e furunculos que estão "a criar", antes de rebentarem.


Se alguém souber o nome destas flores, agradeço a informação. Na minha aldeia chamam-lhes "Pampilhos", mas é um nome regional que nada tem a ver com a Botânica.



Tenham um bom fim de semana. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

BOLO DE ABÓBORA E NOZES...DA COZINHA DA MINHA VIZINHA!



A minha foto não faz jus à qualidade do Bolo, pois o dia estava cinzentão e ficou com pouca luz. Mas podem ter a certeza que fica uma delícia.
Este Bolo de Abóbora e Nozes Pecã, foi uma agradável surpresa que a minha amiga Léia do Cucchiaio Pieno publicou para me oferecer no dia dos meus anos e que eu adorei.
Desta vez, fui eu que o fiz para festejar os 97 anos de minha Mãe. Ele ficou mais escurinho porque eu ralei a amêndoa com a pele. Teria ficado mais claro se eu a tivesse pelado primeiro e depois moído, mas eu gosto de ralar com a pele porque o sabor da amêndoa é mais acentuado deste modo.
Outra das razões por que ele ficou negrito, foi que eu, não tendo em casa passas sultanas, usei ameixas secas picadas. (Estas são um óptimo laxante natural).
A receita original podem encontrá-la aqui:
http://cucchiaiopieno.com/2012/05/bolo-de-abobora-e-nozes.html

Bolo de Abóbora e Nozes Pecã

100 g de farinha de trigo (usei Branca de Neve)
100 g de amêndoas moídas (não use de compra)
3 ovos
170 g de açúcar
100 ml de óleo de girassol (usei metade azeite e outro tanto de margarina líquida)
100 g de abóbora
1 maçã
1 punhado de passas e outro de nozes
1/4 de colher de chá de cravinho em pó
8 g de fermento em pó (1/2 colher de sopa)
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal

Pré aqueça o forno a 180° C.
Rale a abóbora e a maçã.
Unte e enfarinhe uma forma de bolo inglês.
Numa tigela bata os ovos levemente com o açúcar e o óleo.
Adicione a maçã ralada e a abóbora, as passas, o cravinho, as nozes picadas, as amêndoas em pó, a farinha e o sal. Misture tudo ràpidamente. Incorpore delicadamente o fermento em pó e o bicarbonato peneirados.
Verta na forma e leve ao forno imediatamente.
Asse durante 40 minutos.
Retire do forno e deixe arrefecer durante 15 minutos.
Desenforme depois, sobre uma grade.

Notas:
- Junto sempre o fermento e o bicarbonato à farinha. Com a ajuda de um passador de rede, vou juntando a pouco e pouco à massa do bolo.

Servi acompanhado com Geléia de Vinho do Porto e achei que ficou óptimo e com um toque de requinte!
http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2012/03/geleia-de-vinho-do-porto.html

Acho esta uma boa sugestão para fazerem e provarem neste fim de semana cinzento e chuvoso que nos espera. Depois digam se gostaram!
Léia, minha doce Amiga, muito obrigada mais uma vez por este Bolo tão gostoso e aromático que adorei! Bem Hajas!
Tenham um óptimo fim de semana. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

FRANGO NA PÚCARA



A receita que vos trago hoje é uma "prenda de anos" para celebrar o 1° Aniversário do blog "Tentações Sobre a Mesa", que teve lugar no dia 30 de Dezembro de 2012.
Para comemorar a data, a Lenita organizou um Passatempo, no qual nos pede uma receita confeccionada com Vinho. O passatempo estará aberto a todas as participações até ao dia 29 de Janeiro de 2013.
Vejam os pormenores aqui:
http://tentacoesobreamesa.blogspot.pt/2012/12/1-aniversario-e-um-passatempo.html

Consultei o Livro de Pantagruel e a Teleculinária N° 19 do meu caro Chefe Silva que tem o Frango na Púcara à Moda de Alcobaça, para ver as diferenças e qual seria a melhor.
O engraçado é que são muito semelhantes: a única diferença (e bem insignificante), é que no Pantagruel se juntam todos os ingredientes na Púcara (ou tacho de barro) com o presunto em fatias no fundo e à Moda de Alcobaça se tempera com sal, pimenta e vinho branco e se deixa marinar um bocadinho.


Frango Na Púcara

1 frango de cerca de 1 kg
sal q.b. (usei sal aromatizado com tomilho e chilly)
pimenta preta em grão q.b. (usei o moinho de 5 pimentas Margão)
0,5 dl de vinho branco (50 ml)
1 dl de vinho do Porto (100 ml)
1 cálice de aguardente velha
80 g de margarina (usei 2 colheres de sopa de azeite)
2 dentes de alho esborrachados
12 cebolinhas (usei 2 cebolas pequenas partidas em 8 partes cada uma)
150 g de presunto não muito salgado, partido em dados
1 folha de louro (não vem na receita, mas introduzi por minha lavra)

Amanhe e limpe muito bem o frango, lave-o e enxugue-o.
Em seguida tempere-o com vinho branco, sal e pimenta.
Ligue o forno na temperatura máxima.
No fundo do tacho de barro coloque o presunto. Junte o frango com a marinada e acrescente todos os ingredientes indicados. Leve ao forno sem a tampa e deixe alourar.
Depois de alourar de um lado, vire-o para alourar do outro lado.
Quando tiver alourado dos dois lados, tape o tacho com a tampa e deixe acabar de cozinhar.
Sirva assim, destapando-a na presença de todos; desta forma, o frango exalará um aroma bem agradável.
Acompanhe com batatas fritas, arroz branco ou puré de batata.


Esta é uma receita rústica, numa mesa"rústica" e sem pretensões mas deliciosa e muito apreciada pelo Provador Oficial do Meu Estaminé.
E, como a Lenita fez jus ao Vinho, a refeição foi acompanhada com um Esteva Douro de 2011, da Casa Ferreirinha.


São servidos?
Desejo-vos uma boa semana. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

DICAS PARA UMA COZINHA FÁCIL

Aqui há tempos, apontei uma frase do Jamie Oliver, por estar em sintonia com a ideia que deu origem ao Meu Estaminé. Dizia ele: "Se vai comer três vezes por dia durante o resto da sua vida, deve aprender a cozinhar convenientemente e apreciar fazê-lo. Por isso, arregace as mangas e deixe-me ajudá-lo." - Jamie Oliver

Quando não apreciamos cozinhar ou quando temos pouco tempo para essa tarefa, podemos sempre organizar-nos e tirar partido de alguns preparados que devem estar sempre a postos, guardados no frigorífico. É o caso da Conserva de Coentros e do Molho de Tomate em Conserva.

Quer um arroz saboroso e rápido para 2 pessoas?
Ponha 2 dl (200 ml) de água a ferver. Num tachinho  deite 1 colher de sopa de Conserva de Coentros ou de Molho de Tomate, um dente de alho picado ou espremido, uma folha de louro sem a nervura do meio e leve ao lume a aquecer.  Acrescente 1 dl (100 ml) de arroz lavado, envolva na gordura e deixe aquecer bem, mexendo sempre. Junte a água a ferver, mexa de novo até levantar fervura. Baixe então o lume para o mínimo e conte 12 minutos exactos. Desligue o lume e deixe repousar por mais 2 ou 3 minutos.
Se gostar de um arroz mais "malandrinho" (mais caldoso), use 3 dl de água em vez de 2 dl.

Se gostou destas sugestões, confira algumas receitas aqui:
http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2010/07/o-meu-estamine-vai-fechar-para-ferias.html

http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2011/11/molho-de-tomate-em-conserva.html


http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2012/03/conserva-de-champignons.html

http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2010/01/sexta-feira-fui-as-compras.html

Desejo a todos um resto de boa semana. Que os estragos das intempéries já estejam resolvidos e que todos tenham já electricidade, televisão, telefone e internet a funcionar!
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

O MEU ESTAMINÉ...3 ANOS DE EXISTÊNCIA!



O Meu Estaminé faz hoje 3 anos.
3 anos de Receitas da Tia Fátima ou da Avó Fátima, como queiram.
Na altura não percebia nada de internet. Valeu-me a colaboração do meu Arquitecto de serviço que "desenhou" a página e lhe tratou do visual e os meus Sobrinhos que se juntaram (nos anos da Avó Cristina) e deram início ao "receitas da Tia Fátima".


Depois, eu imaginei-o como uma Loja onde se vende de tudo e nasceu O Meu Estaminé!
A minha intenção era partilhar as minhas experiências com quem aparecesse, ajudar os mais novos a ganharem gosto por cozinhar, ajudar quem não gosta de cozinhar a encontrar meios de simplificar as refeições, partilhar receitas simples de muita qualidade mas, sobretudo, aprender. Aprender com quem já estava em campo, novas técnicas, novos ingredientes, novos sabores, novas receitas!
Hoje posso dizer que graças a todas as cozinhas que visito, aprendi e evoluí muito. Ganhei muitas amigas que, talvez sem o saberem, muito me ajudaram a ultrapassar o problema de perda auditiva que me trouxe até "este patamar". Por isso, hoje é dia de AGRADECER.
Um OBRIGADA a todos os que tornaram possível este sonho, que só graças a vocês se tornou realidade!


Em 3 anos de "vida" o Meu Estaminé ultrapassou hoje 224 500 visitas (74 800 por ano).
Obrigada a todos os que por aqui passaram em busca de uma receita, pois é para isso que O Meu Estaminé está Aberto, 24 h por dia ao vosso dispôr (he,he)!
Um agradecimento especial à Cozinha das Minhas Vizinhas, de quem partilhei algumas das receitas que aprendi e experimentei e, com os devidos créditos, publiquei e expus na montra principal do Meu Estaminé. Bem Hajam!

                     Chá Red Song e Chá Let It Snow

E porque hoje é Dia de Festa, mas anda todo o mundo preocupado com a "linha" depois dos desmandos das festas natalícias, convido-vos para um Chá Especial. Veio da loja Divinus Gourmet de Évora e tem o aspecto de uma "noz moscada". Deve ser feito em bule de vidro pois depois de aberto em água a ferver, fica com o aspecto de uma Flor, mas é chá preto e muito saboroso.


São servidas (os)?
(As fotos de flores que enfeitam hoje O Meu Estaminé, são da casa dos nossos Amigos de Aveiro. Obrigada Z. e A. Foi um gosto estar convosco!)

Tenham um bom Domingo!
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

PARABÉNS, MÃE QUERIDA!


                     No Aniversário do ano passado

Hoje, a minha Mãe é pequenina.
Faz hoje 97 anos, que nascia em Moçâmedes, Angola, aquela que viria a tornar-se uma grande Mulher.
Uma vida longa, cheia de aventuras e algumas desventuras, que dava um romance daqueles como as Sagas que vemos no cinema!
9 filhos, 18 netos, 11 bisnetos...
Nesta idade, cada dia que passa é um Hino de Acção de Graças por a termos connosco, tão lúcida, paciente e carinhosa.
Para ti, Mãe, que os Céus te cubram de dons como Saúde, Amor, Paz...
Que nunca percas o sorriso nem a Alegria de Viver!
Os beijinhos, dou-tos pessoalmente (he,he)!

Bom fim de semana para todos, da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)  
 

BOLO DE FIGOS SECOS COM MOLHO TOFFEE



Ainda no rescaldo das festas de Natal e de Ano Novo, trago-vos uma receita simples mas que merece um lugar especial na vossa mesa.
A receita original  é do site da Margarina Vaqueiro.
Tenciono reformulá-la e melhorá-la ainda mais, mas enquanto não ponho mãos à obra, aqui fica para quem quiser provar... e aprovar.

Bolo de Figos Secos com Molho Toffee

Ingredientes:

200g de figos secos
3 dl de água a ferver (pus metade água e metade Vinho do Porto *)
150 g de açúcar amarelo
60 g de margarina Vaqueiro
3 ovos
150 g de farinha
1 colher de sobremesa de fermento em pó

Molho Toffee

130 g de açúcar amarelo
2 dl de natas
30 g de margarina Vaqueiro

Ligue o forno a 180°. Corte o pé aos figos, parta-os em quartos e ponha no copo da trituradora (varinha mágica). Junte a água a ferver e triture tudo até ficar em creme (grosso). Adicione o açúcar amarelo e a margarina e ligue o robot ou trituradora, para misturar bem.
Verta tudo para uma tigela e junte os ovos, a farinha misturada com o fermento e vá batendo com a batedeira eléctrica ou a vara de arames, até obter uma massa lisa e cremosa.
Verta-a  numa forma redonda de mola (22 cm de diâmetro), bem untada e leve ao forno a cozer durante cerca de 30 minutos.
Entretanto, prepare o Molho Toffee: leve ao lume num tachinho, as natas e o açúcar e deixe ferver um pouco, mexendo sempre com a vara de arames. Retire do lume e acrescente a margarina aos pedaços, batendo bem. Reserve.
Retire o bolo do forno e deixe arrefecer na forma. Quando estiver frio, cubra com parte do molho.
Deixe arrefecer e depois retire o aro e coloque no prato de serviço. Sirva com o resto do Molho Toffee numa molheira, à parte.

Notas:
- No final da confecção, alterei ligeiramente o procedimento, por me parecer muito mais fácil:
" Retire o bolo do forno e deixe arrefecer um pouco, na forma.
Desenforme para um prato de serviço, fundo como os de pudim.
Cubra com um terço do Molho Toffee. Sirva o molho restante numa molheira, à parte".
- * O Provador Oficial do Meu Estaminé, acha que devia substituir por aguardente ou brandy (he,he)!


São servidos? Vale a pena provar!
Bom fim de semana. Agasalhem-se bem, pois vem lá muito frio e para semana ainda mais!!!
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)

SOBREMESA DE BAVAROISE DE ANANÁS



Já devem ter reparado pelas entrelinhas, que acabei o ano de 2012 e entrei no de 2013 em beleza, (exceptuando a partida de um dos filhos, nora e netinhos que vivem para lá de outros mares, mas estão sempre presentes no meu coração).
Tal como vos tinha prometido, trago-vos hoje a receita da última gulodice do ano de 2012, que foi confeccionada pela minha nora D.
Ou terá sido a primeira de 2013? Ai, que eu já estou com a "psica" avariada!!!
É fácil de fazer, tem um aspecto muito requintado e apetitoso e fica muito fresquinha e leve.
Muito obrigada D. pela receita!

Bavaroise de Ananás

1/2 l de leite (500 ml)
6 colheres de sopa rasas de açúcar branco
6 ovos
1 pacote de gelatina de ananás (só o pó)
1 Torta de Baunilha Dancake
Caramelo líquido q. b.
1 forma de bolo inglês

Unte generosamente uma forma de bolo inglês com caramelo líquido.
Corte a Torta de Baunilha Dancake em fatias com cerca de 1 cm de espessura.
Forre com elas a forma barrada com o caramelo: no fundo e dos lados, em toda a volta. Reserve.
Num tacho junte as gemas com o açúcar e mexa bem. Junte o leite, envolva e leve a mistura ao lume a engrossar. Retire do lume e envolva as claras batidas em castelo firme. Acrescente a gelatina de ananás em pó e misture bem.
Verta a mistura na forma já preparada e deixe esfriar. Leve ao frigorífico de um dia para o outro.
Desenforma-se e serve-se frio.


Nesta foto vê-se o aspecto com que fica ao fatiar. Vale a pena experimentarem! Depois contem do resultado.

Tenham uma óptima semana. Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)










BOMBONS DE CORN FLAKES

Ora sejamos todos bem vindos ao Novo Ano de 2013!
Muito obrigada a todos os que me visitaram e a todos os que me deixaram mensagens de Boas Festas.
Graças a Deus, o Natal aqui no Meu Estaminé foi muito bem celebrado, com toda a Família reunida em Paz e Harmonia.
O último dia do ano foi marcado por Partidas e Chegadas. Com Saudades e a nostalgia do adeus, mas com o coração cheio pois "O Adeus é o que faz do regresso, uma Festa". E o Verão vem já aí, não tarda!
Depois, foi tempo de tomar o rumo do Alentejo, para celebrar a Passagem de Ano com o filho mais novo e a minha nora, no aconchego suave e quente do seu lar. Foi das melhores passagens de Ano que já passámos. Depois de um óptimo jantar confeccionado pela D. rematado com uma deliciosa sobremesa (depois mostro-vos e dou-vos a receita), entretivémo-nos a jogar ao Scrable até às tantas. Claro que interrompemos para brindar a chegada do Ano Novo com Champanhe e Passas, entre outras gulodices.
Mas hoje trago uma receita especial a pedido da minha netinha. (Special for you, my dear S.)


Bombons Crocantes de Corn Flakes

100 g de Corn Flakes
250 g de chocolate de leite (usei negro semi-amargo Valrhona 61/° cacau)
30 g de chocolate branco (usei 150 g Valrhona)
1 tira de papel vegetal para culinária
Termómetro para culinária

Derreta e tempere o chocolate. ( Só derreti, em banho maria, não deixando que o tacho do chocolate tocasse na água fervente).
Deite o chocolate a 30° C numa tigela grande e envolva os corn flakes.
Estenda na bancada da cozinha uma tira de papel vegetal de culinária.
Com a ajuda de duas  colheres de chá, tenda pequenos bombons sobre a folha de papel vegetal.
Deixe secar um pouco.
Entretanto, derreta o chocolate branco em banho-maria.
Verta-o num pequeno saco de pasteleiro com a ponta fininha e risque os bombons com a forma que quiser.
Deixe secar ao ar por 2 ou 3 horas.

                     A secar, ainda sem caixinhas de papel frisado

Notas:
- Temperar o chocolate permite um resultado final brilhante e mais atractivo, mas exige tempo e paciência.
http://receitasdatiafatima.blogspot.pt/2010/03/temperar-chocolatee-mousse-intensa-de.html
- Por falta dos dois, não temperei, apenas derreti em banho-maria, com a água a 40/45° C.
- Ao tender os bombons, pareceu-me que o chocolate era pouco para tantos corn flakes, mas é mesmo assim. Com as colheres de chá, levantam-se os corn flakes, para fazerem pequenos montinhos.
- Como tive receio que não "grudassem" ao secar, em vez de riscar com o chocolate branco, com uma colher de chá pus pequenas porções, para dar mais consistência ao bombom.
- Depois de secarem pus em tabuleiros e deixei ficar de um dia para o outro. No dia seguinte embalei em caixinhas de papel frisado e meti em caixas fechadas.
- Guarda-se em sítio fresco e seco a temperatura  que não exceda os 21°. (Não precisa de ir ao frigorífico ou geleira).
- Para a próxima vez, risco-os apenas com o chocolate branco, pois ficam mais bonitos.
- Na receita original os bombons são de chocolate de leite, riscados com chocolate negro. Todas as combinações são possíveis dependendo dos gostos lá de casa.
- Rendeu 75 bombons, crocantes e deliciosos!
- Os melhores chocolates para bombons são Valrhona ou Callebaut. Este último só se vende em grandes quantidades. O Valrhona só encontro no "Clube Del Gourmet" do El Corte Inglês e 250 g custam cerca de 9,50 euros.
- Julgo que também se podem fazer com chocolate Lindt postres que no supermercado do El Corte Inglês custa cerca de 3.50 euros, mas eu ainda não experimentei.
- Não usei chocolate de leite por ser muito doce para o meu gosto e também porque o leite neutraliza (reduz) os benefícios do chocolate.

Se fizerem, depois digam-me se gostaram.
Estes destinam-se a uma Festa de Aniversário a que vou, ali para os lados de Coimbra.
Tenham um bom fim de semana.
Beijinhos da

Bombom (Tia Fátima ou Avó Fátima)