DOCE DE ABÓBORA COM NOZES

terça-feira, abril 13, 2010

Agora que já passou a constipação de Primavera, voltei a estar em forma embora ainda esteja a tomar umas Vitaminas. Estas maleitas habituais, deixam-nos sempre um pouco combalidas, pelo que há que reforçar as defesas do organismo com fruta variada, muitos sumos, saladas frescas cruas e legumes cozidos "al dente". Isto para manter todas as Vitaminas intactas.
Hoje pensei trazer-vos uma Compota que fiz há pouco tempo. Eu gosto muito de fazer doces ou compotas, mas não sou especialista. Bem gostava de aprender com quem sabe!
Como tenho alguma facilidade em obter matéria prima e não gosto de estragar nada, faço então os meus Doces, que mais tarde servem de presente para a Família e para os Amigos.
Normalmente, se uma Compota é para guardar e durar todo o Inverno, a quantidade de açúcar é igual ao peso da fruta, excepto se se tratar de frutos muito doces, como é o caso do figo.
Se for para consumir logo, pode-se reduzir a quantidade de açúcar, mas tem de se conservar no frigorífico.
Antigamente, havia uns pacotinhos de Pectina, da Diese, que substituiam parte do açúcar, mas há muito que os deixei de ver no mercado. Não sei se terá mudado de nome ou de marca...
Por isso, continuo a fazer os meus doces, com as proporções antigas. Mas sei que se pode fazer pectina (gelificada) com os caroços e cascas das maçãs e das pêras, das laranjas ou dos limões. Acho que estou a precisar de fazer um Curso de verdade, he,he!
Mas por enquanto, temos de nos governar com a prata da casa!


  DOCE DE ABÓBORA COM NOZES

1kg de abóbora
850g de açúcar
1 pau de canela
1 chávena almoçadeira de miolo de noz (200ml)

Lavar, descascar e retirar as sementes da abóbora. Partir em fatias e ralar a abóbora com ralador grosso.
Deitar num tacho de inox e juntar o açúcar e o pau de canela. Deixar repousar cerca de 1 hora, para que o açúcar se vá misturando ao sumo da abóbora.


Leve o tacho a  lume brando, mexendo de vez em quando. Passado 1 hora, deite as nozes e volte a mexer.
Deve levar cerca de 2 horas até fazer "ponto de estrada".
Entretanto prepare os frascos, rodelas de papel vegetal  mais largas que a boca do frasco, um "passador de ralo largo" para compotas e o frasco do álcool puro.


Apague o lume, retire o pau de canela e encha bem os frascos. Molhe cada rodela de papel vegetal no álcool, de ambos os lados. Coloque-a na boca do frasco e rolhe bem.

Notas:
- Foi a primeira vez que ralei a abóbora, a pensar no aspecto semelhante da gila. O resultado final, não me entusiasmou. O sabor é o mesmo e o trabalho que dá não compensa.
- A quantidade das nozes é aleatória. Há quem goste com mais ou com menos, ou seja, é à vontade do freguês, he, he.
- Há várias técnicas de conservação de doces. A que sempre utilizei, aprendi-a com a grande Maria de Lurdes Modesto. Nunca se me estragou um doce!
- Na última imagem podem ver o "passador" das geleias. Este comprei-o no D-Mail (www.dmail.pt), mas na aldeia fiz um com um funil plástico grande, ao qual cortei o bico. Também se pode usar o funil do sal da máquina de lavar a loiça, depois de bem lavado, claro, he,he!

Desejo -vos a continuação de uma boa semana e cuidem-se. Cuidado com as variações da temperatura!
Beijinhos da

Bombom = Tia Fátima = Avó Fátima

Talvez Goste de Ler

10 comentários

  1. olá Bombom...a constipação passou aqui para este lado....tenho estado doente demais, logo agora que o trabalho começou em força com os concursos...
    vamos ver se isto começa a passar.
    o doce de abóbora está com bom aspecto...eu fiz este fim de semana e a abóbora desfiou tal e qual a gila...ficou muito bom...aprendi com a minha mãe...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Tuquinha, foi uma experiência, mas eu concordo contigo. Boas melhoras! Bjs. Bombom

    ResponderEliminar
  3. eu vou fazer doce de morango, daqui a mais uns dias quando ficarem mais baratinhos.
    nunca fiz, espero ainda ver por aí umas receitas.

    o doce de abóbora para ficar parecido com o de chila deve ser feito com chuchus. fica uma maravilha!

    ResponderEliminar
  4. O doce de abóbora é dos meus preferidos! Heide experimentar fazer assim com a abóbora ralada!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Querida Bombom, as compotas caseiras são sempre bem melhores não é? : ) Se forem feitas com produtos biológicos ainda melhor. O doce de abóbora com nozes que faço é sempre com abóboras e nozes que vêm da terra dos meus sogros. Sabe tão bem!! : )
    Olha podes encontrar nos supermercados Aldi um açúcar gelificante que é óptimo para conservar doces.
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. Saltapocinhas:Obrigada pelas tuas dicas, sempre enriquecedoras. Eu já fiz doce de Chuchu e concordo plenamente: é um doce de paladar muito subtil e agradável. Tenho pena que não esteja mais divulgado.Bjs.

    Margarida, obrigada pelas tuas visitas que muito me honram. Os meus doces também têm origem nas frutas do meu quintalito lá da aldeia, ou nas das hortas das Tias. Tudo biológico!
    Obrigada pela dica do gelificante! Há um Aldi aqui perto da minha casa, onde nunca entrei, mas já me fica na mira, para a próxima. Obrigada.

    Marina: Se fizeres o doce com a abóbora cortada aos cubinhos, fica óptimo na mesma e não dá tanto trabalho. É que a abóbora desfaz-se e não se notam os fios no final.

    Tuquinha: já te visitei mas o teu blog é dos que não me deixam comentar. Só como anónima.

    Obrigada a todos os que me visitam e Bem Hajam todos os que se dão ao trabalho de comentar! Bjs. Bombom

    ResponderEliminar
  7. Olá Fátima,

    Amiga para que precisas de um curso de doces? Se tú sabes as dicas todas...Sabes,eu pico na 1,2,3 a abóbora quando faço o meu doce.E já o faço há anos,podes crer que fica exactamente como o ralador,só que tem um pormenor,ops, não dá trabalho nenhum(sorrisos).Se quiseres saber como se faz a pectina (gelificada) diz que eu mando-te por mail.Sabes eu faço os meus doces e também os faço como tú,não retiro quantidade de açúcar.E duram (quando duram):)e nunca ficam com blôr.És das minhas,desenrrascada,não há passador,vai de funil.ok.gostei.Ah!Gostei das fotos.

    Beijinhos com muito carinho mesmo

    Isabel de Miranda

    ResponderEliminar
  8. É óptimo,eu que o diga, fizemos na escola para a feira do Outono com a mestre do blogue cozinha com anna, eu lambi tudo ,beijinhos doces

    ResponderEliminar
  9. Um docinho que aprecio imenso e que também fiz há pouco tempo! Rendeu-me 3 frasquinhos: um já está quase no fim!
    Mais um beijinho.

    ResponderEliminar
  10. Vou entrar na fase complicada da aposantaçao, embora tenha apenas 55 anos e nao quero ficar inactiva. Gostava de me iniciar na confecçao de compotas porque tenho muita fruta e queria rentabilizá-la e assim juntar-me a outra pessoa que goste e saiba fazer.... Aceito sugestoes e agradeço....

    ResponderEliminar